Bahia: Prefeito de Pé de Serra é acionado pelo MPF por improbidade

Postado em maio 29 2015 - 3:30pm por Jornal da Chapada
foto

Hildefonso Vitório dos Santos (PT) deixou de prestar contas de quase 1,3 milhão de reais, repassados pelo FNDE | FOTO: Reprodução |

Deixar de prestar contas das verbas repassadas pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Foi o que motivou o Ministério Público Federal (MPF) em Feira de Santana a ajuizar, em 26 de maio, ação civil pública por ato de improbidade administrativa contra Hildefonso Vitório dos Santos (PT), prefeito de Pé de Serra, município baiano da região sisaleira. O FNDE repassou ao município, durante os anos de 2010 a 2013, quase 1,3 milhão de reais para serem aplicados na construção de escolas para o Programa Nacional de Reestruturação e Aparelhagem da Rede Escolar Pública Infantil.

Segundo o procurador da República, Samir Cabus Nachef Júnior, não tendo comprovado a correta aplicação dos referidos recursos até o presente momento, nem restituído as verbas federais que geriu e utilizou na condição de prefeito Pé de Serra, resta evidente a prática de ato de improbidade administrativa previsto no art. 11, caput e inciso VI da Lei nº 8.429/92.

O MPF-BA requereu a condenação de Santos nas sanções previstas no art. 12, inciso III da referida lei, quais sejam: ressarcimento integral do dano, se houver; perda da função pública; suspensão dos direitos políticos de três a cinco anos; pagamento de multa civil de até cem vezes o valor da remuneração percebida pelo agente e proibição de contratar com o Poder Público pelo prazo de três anos. Número para consulta processual na Justiça Federal: 5296-92.2015.4.01.3304 – subseção judiciária de Feira de Santana. As informações são do MPF-BA.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.