CidadesCuriosidadesMenu Principal

Uneb decide pelo fim da greve e aguarda governo cumprir compromissos firmados

foto
Segundo os professores da Aduneb, os termos de Acordo e de Compromisso são frutos dos avanços nas negociações que ocorreram nos quase 80 dias de greve | FOTO: Reprodução/Aduneb |

O conjunto dos professores da Uneb, reunidos em assembleia geral, nesta quinta-feira (30), no campus de Salvador, decidiu que a greve poderá chegar ao fim ainda nesta sexta-feira (31). Porém, o encaminhamento do fim da greve ficou submetido à assinatura da Minuta de Acordo e apresentação do Termo de Compromisso, que criará um grupo de trabalho para encontrar soluções para as promoções de 2016. Ainda nesta tarde de quinta-feira os professores de Uefs, Uesb e Uesc também realizam assembleias gerais. A deliberação da assembleia veio diante das conquistas conseguidas na mesa de negociação da vitoriosa greve docente. Porém, a categoria decidiu que o cumprimento do acordo, por parte do governo, é determinante para o desfecho do movimento grevista.

Segundo os professores da Aduneb, os termos de Acordo e de Compromisso são frutos dos avanços nas negociações que ocorreram nos quase 80 dias de greve. As últimas duas rodadas de discussões com o governo aconteceram na sexta (24) e segunda-feira (27). Amanhã, sexta-feira (31), acontece nova reunião. A expectativa é a assinatura do documento e o retorno de todas as atividades acadêmicas o mais breve possível.

Termo de Acordo
Entre as conquistas que deverão constar no termo de acordo estão a revogação, em até 60 dias, da autoritária Lei 7176/97, que interfere na autonomia didática, administrativa e financeira das universidades; e a implantação de todos os processos represados de promoção, progressão e mudança de regime de trabalho em até 60 dias. Também foi garantido fluxo mínimo para que mais docentes possam ter promoção na carreira até o final do ano. Os recursos para esses fins virão de orçamento extra ao previsto às universidades.

Ainda sobre o orçamento, a greve dos professores, com amplo apoio dos estudantes, obrigou o governo a se comprometer em não realizar cortes e contingenciamento orçamentário nas universidades estaduais até o final do ano. Também foi acertada a devolução das cotas mensais do orçamento, que haviam sido retiradas por Rui Costa no primeiro trimestre de 2015.

Volta às aulas
Caso o governo cumpra nesta sexta-feira o compromisso firmado, na próxima segunda-feira (03), os professores da Uneb em assembleia discutirão uma proposta de reorganização do calendário acadêmico, o retorno às aulas sem prejuízo aos estudantes e pauta interna. As informações são da Aduneb.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios