CidadesCulturaCuriosidadesMenu Principal

Chapada: Pesquisa vai monitorar Vale do Capão durante o Festival de Jazz neste final de semana

foto6
Marcela Marins, do ICM-Bio, e Daniel Oliveira, do Ifba, durante o treinamento dos estudantes no município de Palmeiras | FOTO: Divulgação/Ascom/PMP |

Uma pesquisa inédita de visitação ao Vale do Capão, na Chapada Diamantina, será realizada durante o Festival de Jazz, que será realizado nesta sexta-feira e sábado, dias 18 e 19 de setembro. Idealizada pelo departamento de comunicação da prefeitura do município de Palmeiras, o trabalho será executado pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (Sedesp), em parceria com o Instituto Chico Mendes de Biodiversidade (ICMBio), o campus Seabra do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (Ifba) e a organização do Festival de Jazz do Capão.

“Este é apenas o pontapé inicial de um diagnóstico mais amplo que faremos com visitantes e moradores para planejar as políticas públicas que vão garantir o desenvolvimento sustentável da atividade turística, que é o carro-chefe da economia do Vale do Capão”, explica o prefeito de Palmeiras, Adriano de Queiroz Alves, o Didico (PPS). A partir da sexta-feira (18), um grupo de pesquisadores estará estrategicamente posicionado nos principais pontos de entrada do Vale do Capão para coletar informações que auxiliarão o poder público e a própria comunidade local a ter uma dimensão mais precisa do número de pessoas e de veículos que o povoado recebe durante a realização de eventos especiais. De acordo com informações enviadas ao Jornal da Chapada, a experiência será repetida em feriados prolongados.

Leia também
Vídeos: Festival de Jazz do Capão atrai visitantes à Chapada Diamantina; conheça os músicos
Chapada: Festival da Cachaça em Abaíra terá Seu Maxixe, Neto LX e Paula Fernandes
Festival de Jazz do Capão acontece em setembro com workshops e shows gratuitos; confira programação

Para realizar o estudo, a prefeitura local conta com a experiência dos profissionais do ICMBio, que já realizam um trabalho de monitoramento semelhante nos principais pontos de entrada dos turistas do Vale do Capão para o Parque Nacional da Chapada Diamantina: a Cachoeira da Fumaça, o Bomba (entrada para o Vale do Pati) e o Sítio de Gatão (entrada para a trilha Morrão/Águas Claras). “Saber mais sobre o visitante que conhece o Parque Nacional e o número de pessoas nas trilhas é fundamental para o planejamento da visitação e manejo de trilhas. Desde março deste ano estamos realizando este trabalho com a ACV-VC e IFBA nos principais feriados. Contar com o apoio da prefeitura de Palmeiras representa uma importante parceria para expandir este trabalho e promover uma integração pelo desenvolvimento do turismo no município”, diz Marcela de Marins, analista ambiental do ICMBio.

A ação conjunta deste final de semana também marca o início de uma série de ações que marcarão o 30º aniversário do decreto de implantação do Parque Nacional da Chapada Diamantina, celebrado nesta quinta-feira (dia 17). Em função de dois grandes incêndios em pontos diferentes do Parque, os estudantes do Ifba destacados para o operação não poderão contar com o suporte dos brigadistas, que desde o último final de semana trabalham para debelar as chamas.

fotos
O pianista André Mehmari, da musicista Joyce Moreno e o também pianista solo, Ricardo Castro, se apresentam neste final de semana no Vale do Capão | FOTO: Montagem do JC |

Leia também:
Chapada: Festival de Lençóis atrai turistas no feriadão de outubro; confira opções de passeios
Brasil Ride movimenta as trilhas da Chapada Diamantina entre 17 e 24 de outubro

O trabalho de sensibilização ambiental e a pesquisa de campo serão realizados por um grupo de 24 alunos do Ifba dos cursos de Informática e Meio Ambiente, com idades que variam entre 15 e 19 anos. Eles estarão devidamente uniformizados e identificados com crachá e o período de trabalho em que estiverem a serviço da pesquisa será abatido no horário de estágio obrigatório exigido pela instituição. “A extensão da parceria que já fazíamos com o ICMBio para a prefeitura de Palmeiras ajuda a ampliar o processo de conscientização ambiental e de cidadania dos alunos”, destaca o professor Daniel Oliveira, coordenador de Extensão do Ifba.

Para a organização do Festival de Jazz, o estudo sobre a visitação ao Vale do Capão reforça o caráter pedagógico e socioambiental do evento, que entra em sua quinta edição. “Mobilização e parceria para o bem do Capão é justamente o que precisamos nesse momento. Tenho certeza que essa pesquisa vai trazer informações muito valiosas para encontrarmos caminhos de desenvolvimento sustentável para o Vale. O Festival de Jazz estará sempre alerta e conectado para ajudar nesse sentido”, completa Rowney Scott, idealizador e diretor artístico do Festival de Jazz do Capão. As informações são da prefeitura de Palmeiras.

Descubra a origem do Festival de Jazz

Etiquetas
Mostrar mais

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Pular para a barra de ferramentas