CidadesCuriosidadesMenu Principal

Deputados estaduais devem votar empréstimo para o governo no valor de R$ 1,6 bi

foto5
A Oposição na Casa de Leis já mandou recado de que é contra a proposta do jeito que está | FOTO: Reprodução |

Os deputados estaduais devem apreciar nesta terça-feira (22) na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) o projeto de lei enviado em agosto pelo Executivo que autoriza o Estado a contrair empréstimo junto ao Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (Bird) de R$ 400 milhões de dólares. Como o dólar americano fechou ontem em alta de 0,57%, valendo R$ 3,98, para cálculo a administração estadual injetará nos cofres, caso a operação seja concluída, R$ 1.600.000,00.

“Os recursos resultantes da operação de crédito destinam-se ao fortalecimento de programas estruturantes relativos ao esforço da inclusão social e produtiva, ao desenvolvimento de infraestrutura social, físico e institucional para o crescimento sustentável e ao fortalecimento do planejamento e gestão do setor público em apoio ao Programa de Inclusão e Desenvolvimento Socioeconômico do Estado da Bahia e ao pagamento da dívida interna com a União”, disse a minuta do projeto.

A Oposição na Casa de Leis já mandou recado de que é contra a proposta do jeito que está. “Da forma que o programa chegou é querer dar um cheque em branco ao governo”, disse o líder dos contrários na Assembleia Legislativa, deputado Sandro Régis (DEM). Segundo o parlamentar, é necessário que o projeto de lei tramite nas Comissões permanentes antes de ir a plenário para ser votado. “Não sabemos de que forma esses recursos serão aplicados. Tenta se votar de forma açodada e termina em problema como já tivemos este ano. A Oposição não vai comungar com erro”, disse o democrata à Tribuna, ao informar que a sua bancada deverá obstruir a votação. Da Tribuna da Bahia.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios