AssessoriaCidadesCuriosidadesMenu Principal

Governo envia três aeronaves para reforçar combate a incêndios florestais no oeste

foto
O helicóptero atua no transporte de equipes para locais de difícil acesso e os aviões-tanque serão utilizados para lançamento de rajadas de água sobre a área atingida | FOTO: Meramente ilustrativa/Reprodução |

Diante dos incêndios florestais registrados no oeste baiano, o Governo do Estado, por meio da Secretaria do Meio Ambiente (Sema) e do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), intensifica o combate às queimadas na região com o envio, nesta quinta-feira (1º), de dois aviões tanque (modelo Air Tractor) e um helicóptero. A ação, que faz parte da Operação Bahia sem Fogo, já conta, desde o início deste mês, com a atuação de um helicóptero, veículos tracionados e mais de 50 brigadistas e bombeiros militares, além de sete técnicos da fiscalização do Inema.

O helicóptero atua no transporte de equipes para locais de difícil acesso e os aviões-tanque serão utilizados para lançamento de rajadas de água sobre a área atingida, além de realizar monitoramento aéreo para subsidiar os rumos do combate. No início do mês foram entregues 120 kits de Equipamentos de Proteção Individual e de Proteção Coletiva para as brigadas voluntárias dos municípios de São Desidério, Formosa do Rio Preto, Riachão das Neves e Barreiras. Este ano também aconteceram ações de fiscalização preventiva, capacitação de brigadistas, compra de equipamentos, investimentos em diárias, aeronaves e alimentação e ainda atividades de educação ambiental para sensibilização das comunidades.

De acordo com a coordenadora de Fiscalização Preventiva do Inema, Fabíola Cotrim, a operação Bahia sem Fogo segue combatendo incêndios nos municípios mais afetados, a exemplo de Barra, Brejolândia, Formosa do Rio Preto, Muquém de São Francisco e Riachão das Neves. “Muitos focos já foram controlados, evitando a queima da fauna, flora, ranchos e equipamentos agrícolas. Conseguimos debelar incêndios em Oliveira dos Brejinhos e reduzir significativamente os registros em Barreiras e municípios circunvizinhos”.

Segundo a coordenadora, o período em que se intensificam as queimadas florestais, geralmente entre os meses de julho a outubro, a equipe do Bahia Sem Fogo encontra-se em tempo integral na região para desenvolver atividades de prevenção, monitoramento e combate aos incêndios”.

O trabalho de combate ao fogo em todo território baiano envolve o esforço de brigadistas voluntários capacitados pela Sema, bombeiros militares, técnicos do Inema e de prefeituras locais, brigada do Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais (Prevfogo) e equipe formada pela Associação dos Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba).

Sistema de Comando de Incidentes
Formado pelos órgãos estaduais de meio ambiente, o Corpo de Bombeiros, brigadistas voluntários e as secretarias municipais de Meio Ambiente, o SCI prioriza as áreas onde estão situadas as Unidades de Conservação e remanescentes florestais, sistema subdividido em três bases operacionais – Barreiras, Formosa do Rio Preto e Rio de Contas (duas no oeste e uma na Chapada Diamantina, respectivamente).

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios