Economia solidária na Bahia recebeu mais de R$ 90 milhões em 2015

Postado em jan 8 2016 - 1:23pm por Jornal da Chapada
foto5

O Programa Estadual de Microcrédito (CrediBahia) beneficiou, diretamente, 8.546 empreendedores, firmando 23.371 mil contratos | FOTO: Macelo Reis |

A Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre) investiu, no ano de 2015, mais de R$ 90 milhões na Economia Solidária na Bahia. As ações tiveram foco no crescimento de empreendimentos de agricultura familiar, artesanato, empreendimentos formados em comunidades tradicionais, de matriz africana, quilombolas e em associações de catadores de resíduos sólidos. “Mesmo com as limitações impostas pela retração da economia brasileira, trabalhamos muito no apoio e fortalecimento aos empreendimentos econômicos solidários, oferecendo condições de produção, comercialização e consumo dentro dos parâmetros sustentáveis”, comemorou o secretário Álvaro Gomes.

Ainda de acordo com Álvaro, os investimentos foram traçados pela Superintendência de Economia Solidária (Sesol), que também traçou estratégias na formação de pessoas para atuar com maior consciência nos conceitos deste segmento de empreendimentos coletivos, que se orienta por valores e práticas da solidariedade, cooperação e gestão compartilhada.

Investimentos
O superintendente de Economia Solidária da Setre, Milton Barbosa, reconhece que o ano de 2015 foi de muita superação. De acordo com ele, o planejamento foi construído durante todo ano para dar respostas aos desafios do setor.

“Visamos o acesso ao conhecimento com formação e assistência técnica; liberação de créditos para os empreendimentos coletivos e os pequenos negócios; e expansão do mercado. Além disso, procuramos reforçar o marco legal, valorizando detalhes das leis de Economia Solidária e do Cooperativismo, destacando a produção coletiva como alternativa ao desemprego”, destacou.

CrediBahia
O Programa Estadual de Microcrédito (CrediBahia) beneficiou, diretamente, 8.546 empreendedores, firmando 23.371 mil contratos. O público feminino é predominante no programa, com 65,5%, o que corresponde a 15.876 mulheres.

Os empreendedores de pequenos negócios investiram 83,8% dos financiamentos oferecidos em Capital de Giro. Em Investimento Fixo chegou a 12,08%; enquanto o misto alcançou 4,11%. Entre os setores de atividades, o de Comércio é disparado o principal destaque, com 88,72%, seguido pelos Serviços, com 10,26%, e a Indústria, com 1,01%. O CrediBahia tem apoio do Sebrae, Desenbahia e prefeituras.

Cesol
O Serviço de Assistência Técnica aos empreendimentos associativos populares e solidários e as redes de economia solidária e comércio justo e solidário, implantados pela Setre em 14 territórios da Bahia, vem sendo executado por Organizações Sociais (OS) selecionadas por meio de editais.

Os Centros Públicos de Economia Solidária (Cesol’s) atenderam cerca de 1.500 empreendimentos, beneficiando diretamente 7.300 famílias, até dezembro de 2015, promovendo processos de formação, auxiliando o fortalecimento da cadeia produtiva e buscando fomentar a comercialização.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.