Governo Dilma morreu e impeachment é a saída, diz o deputado Jutahy Magalhães

Postado em mar 6 2016 - 9:27am por Jornal da Chapada
foto67

Jutahy diz que vice conseguirá fazer transição por não pertencer aos dois pólos antagônicos da política nacional | FOTO: Divulgação |

O deputado federal Jutahy Magalhães Jr. (PSDB) disse hoje que os últimos acontecimentos mostram claramente que o governo Dilma Rousseff (PT) morreu, “é um cadáver insepulto cuja incapacidade de ressuscitar tem gerado consequências terríveis para a vida das pessoas, que estão sofrendo com a recessão, a inflação e o desemprego e uma paralisia geral nos que desejam investir”.

Para Jutahy, a solução mais rápida, eficiente e com menor custo para o país é o impeachment, já que o vice-presidente que assumirá, o peemedebista Michel Temer (PMDB-RJ), não pertence a nenhum dos pólos hoje antagônicos na política nacional, o que permitirá a ele fazer uma transição num ambiente extremamente radicalizado. Jutahy destacou, entretanto, que, para que o impeachment ocorra, além do respaldo político e jurídico, será necessário apoio popular.

“Por isso é fundamental a sociedade estar mobilizada no dia 13 de março’, disse Jutahy, observando que o vice pode fazer um governo de unidade e de transição que promova as reformas fundamentais, medidas que até agora Dilma não conseguiu tomar. “Já tivemos o ano de 2014 com economia parada, 2015 com recessão e quanto mais ela (Dilma) ficar, mais sofrimento para o povo brasileiro. É preciso encerrarmos este ciclo nefasto que o PT criou para o Brasil”, declarou.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.