CidadesCuriosidadesMenu Principal

Chapada: Homem acusado de incendiar hospital de Boa Vista do Tupim já foi preso; entenda o caso

fot6677
A tragédia não foi maior porque a população agiu rapidamente e ajudou a retirar os pacientes para evacuar o hospital durante o incêndio | FOTO: Divulgação |

Já está preso na carceragem da delegacia regional de Itaberaba, na Chapada Diamantina, o homem acusado de incendiar o hospital municipal de Boa Vista do Tupim. O nome do acusado é Cleciomar Santos Ferreira, mais conhecido como ‘Mar’, de 32 anos. Ele foi preso às 10h30, da última sexta-feira na casa de sua avó, que fica no bairro Populares, arredores de Boa Vista do Tupim.

Segundo a Polícia Militar, ‘Mar’ disse que estava indo em direção ao assentamento Barra Verde, quando um carro passou e o levou devido aos seus ferimentos na perna. Ele quebrou a perna depois de cair da moto que utilizava para fugir após atear fogo no hospital na noite de quinta-feira (17). O acusado foi reconhecido por várias testemunhas, inclusive pelo porteiro da unidade de saúde, Israel Barbosa Neto.

“Estava no meu posto, de onde vejo quem chega pela entrada de baixo, ou de cima, quando vi um vulto e a claridade do fogo, quando o homem me viu se embaraçou na grade e eu o segurei”, aponta Neto. Conforme narrativa do porteiro, ‘Mar’ sacou um revólver de uma bolsa que levava e apontou para o funcionário do hospital. “Ao olhar nos meus olhos ele disse: ‘Você não merece não’. Guardou a arma, foi embora e eu fiquei apavorado, primeiro por conta dos riscos que estava de ser baleado e, segundo, porque o fogo se alastrava” relata o porteiro.

Confira mais imagens do incêndio:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Entenda o caso
A população da pacata cidade de Boa Vista do Tupim presenciou momentos de tensão quando ‘Mar’ ateou fogo em uma ambulância que se encontrava na garagem do hospital municipal. A ambulância explodiu e atingiu o teto do refeitório da unidade de saúde, causando pânico nos profissionais de saúde que se encontravam de plantão.

“Eu só sei dizer sobre a minha saída, pois tinha ido ao banheiro e depois fui para a sala de repouso, onde me tranquei. Só me salvei porque a colega arrombou a porta para me tirar, foi quando eu vi o fogo, se não fosse minha colega eu teria morrido. Se não fosse pelo fogo, seria asfixiada devido à fumaça tóxica”, relatou, ainda nervosa, a técnica em enfermagem Márcia Gardênia, que estava de plantão na hora do incêndio.

A tragédia não foi maior porque a população agiu rapidamente e ajudou a retirar os pacientes para evacuar o hospital até a chegada do Corpo de Bombeiros da vizinha cidade de Itaberaba – que chegou 45 minutos depois de acionado.

Motivação
De acordo com a Polícia Militar, ‘Mar’ incendiou o hospital para vingar a namorada, que morreu a semana passada, em uma suposta negligência médica. Em apuração, o Jornal da Chapada falou com a diretoria do hospital, que informou que “a menina faleceu no Hospital Clériston Andrade, em Feira de Santana, depois que a família da vítima decidiu transferir a paciente e que a garota teve os atendimentos necessários durante o tempo que permaneceu na unidade”.

Jornal da Chapada

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios