CidadesCuriosidadesMenu PrincipalMundo

Mundo: Estado Islâmico reivindica atentados em Bruxelas; ao menos 28 pessoas morreram

foto67
Equipes de emergência socorrem feridos em frente à estação Maelbeek do metrô, | FOTO: Agência Lusa |

O grupo terrorista Estado Islâmico reivindicou os atentados que sacudiram a capital da Bélgica, Bruxelas, nesta terça-feira (22). A informação é da agência italiana Askanews que cita fontes do próprio grupo terrorista. Duas explosões atingiram, às 8h no horário local, 4h em Brasília, o Aeroporto Internacional de Bruxelas. As autoridades acreditam que um dos explosivos foi acionado por um homem-bomba. A terceira explosão ocorreu em um trem de metrô na estação de Maelbeek. Até o momento, os números indicam que pelo menos 28 pessoas morreram e 136 ficaram feridas. O primeiro-ministro belga qualificou as explosões como atentados terroristas.

Voo cancelado
O voo número 1173, saindo de São Paulo com destino a Bruxelas, foi cancelado devido aos atentados sofridos na região. Segundo a empresa Air Europa, hoje (22) não sairão voos para o local e ainda não há informação de quando serão retomados. O ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira, e o ministro dos Negócios Estrangeiros e Europeus de Luxemburgo, Jean Asselborn, vão receber a imprensa na sede do Itamaty, em Brasília, às 14h30, para falar sobre o atentado em Bruxelas. Segundo o Itamaraty não há informações sobre a nacionalidade das vítimas, porém o Consulado-Geral do Brasil, em Bruxelas, disponibilizou um número de plantão para atender as famílias, e também está acompanhando o caso.

foto67
O aeroporto internacional de Bruxelas, na Bélgica, foi evacuado após duas fortes explosões | FOTO: Jonas Roosens/Agência Lusa |

Papa condena
O papa Francisco condenou, em mensagem de condolências, a sequência dos atentados terroristas no aeroporto e no metrô de Bruxelas. O papa “condena novamente a violência cega que causa tanto sofrimento e pede a Deus a dádiva da paz”, escreveu, em nome do papa, o secretário de Estado do Vaticano, Pietro Parolin, num telegrama enviado ao arcebispo de Bruxelas, Jozef De Kesel. “O papa Francisco confia à misericórdia de Deus as pessoas que morreram e junta-se, em oração, à dor dos familiares, manifestando profunda compaixão pelos feridos e familiares, bem como por todas as pessoas que contribuem para as operações de socorro”, acrescentou. As informações são da Agência Brasil com dados a Agência Lusa.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios
Pular para a barra de ferramentas