Pular para a barra de ferramentas
CidadesCuriosidadesMenu PrincipalPolítica

Bahia: Deputado Alex Lima pode ter mandato cassado por irregularidades de 2014

alex
O parlamentar negou as denúncias e disse que o processo tem “diversos erros graves” | FOTO: Divulgação |

O mandato do deputado estadual Alex Lima (PTN) poderá ser cassado após julgamento do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA), na próxima quinta-feira (5). O pedido foi realizado na Corte pelo Ministério Público Eleitoral da Bahia (MPE-BA) com o argumento de que Lima, enquanto candidato em 2014, cometeu irregularidades como propaganda eleitoral dissimulada e participou de festejos juninos custeados com dinheiro público na cidade de Conde.

De acordo com o MPE, “no último São João, 24 de junho [de 2014], Marly e Paulo Madeilrol [prefeita e secretário], que são casados, utilizaram a máquina pública para promover a candidatura de Lima, que é esposo de uma das filhas do casal. A festa de São João do município foi utilizada para, com o dinheiro da prefeitura, bancar minitrio elétrico, comprar camisas com o nome do candidato e cervejas para distribuição gratuita”.

Em contato com o Bahia Notícias, o parlamentar negou as denúncias e disse que o processo tem “diversos erros graves”. “Estou extremamente tranquilo. Não tem cabimento e eu confio na justiça que um absurdo desses não pode vingar. Esse negócio do casamento é outro erro. Eu não sou casado com a filha deles”, reclamou.

“Isso é uma briga local de dois grupos políticos e que fui envolvido de forma equivocada. Inclusive o parecer do MP é contrário ao parecer da denúncia, eu não tenho conhecimento do fato. Existe um briga desde 2012 em que o candidato do PT era secretário do marido da atual prefeita, só que brigaram, ficaram inimigos e eles fazem ações o tempo todo. Tem uma disputa jurídica e eu fui envolvido de forma injusta”, justificou. As informações são do Bahia Notícias.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios