CidadesCuriosidadesMenu PrincipalPolítica

Bahia: MST ocupa e paralisa atividades de fábrica de celulose em Mucuri

mst
A Suzano amanheceu ocupada por trabalhadores rurais | FOTO: Divulgação/MST |

Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) realizaram uma ocupação à fábrica da empresa Suzano Papel e Celulose, localizada no município de Mucuri, no extremo sul da Bahia, na madrugada desta segunda-feira (13). Eles lutam contra o modelo de produção do agronegócio e em defesa da Reforma Agrária. Um grupo com mais de 1,5 mil trabalhadores estão no local.

“A empresa só explora nossas terras, retirando as riquezas e exportando”, afirma o grupo ocupante. Ao mesmo tempo os trabalhadores rurais enfatizam que o governo do presidente interino Michel Temer (PMDB) é ilegítimo e golpista. A Suzano faz parte de um grupo de transnacionais, que implantou a monocultura do eucalipto, suprimindo a diversidade de produção existente no território.

As poucas áreas cultivadas pelas famílias camponesas têm suas produções afetadas por causa da utilização indiscriminada de agrotóxicos, que estão contaminando os solos, as águas e o ar. Segundo o MST, além disso, a monocultura do eucalipto está provocando o êxodo rural de milhares de famílias camponesas e povos originários.

De acordo com a direção nacional do MST, a atual proposta de ampliação da fábrica busca triplicar sua produção e utilizar eucalipto transgênico, que aumentará de maneira significativa os problemas socioambientais, que já vem causando a décadas na região. As informações são da Ascom do MST.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios