CidadesCuriosidadesEditorialMenu Principal

Suíca diz que Glover ‘denunciou o golpe contra Dilma e que o povo tem a força da democracia’

foto67
O ator Danny Glover e o vereador de Salvador Luiz Carlos Suíca | FOTO: Divulgação |

O final de semana foi atípico para Salvador, não apenas pelo período junino, mas também por uma visita ilustre do ator e ativista norte-americano, Danny Glover, que conheceu blocos afros e participou de evento na sede do MST, na capital, neste sábado (25) e domingo (26). Na presença de políticos e de representantes de movimentos sociais, como o vereador Luiz Carlos Suíca (PT), Glover disse que “o povo deve lutar para que a democracia seja restabelecida no país”. Durante o evento, o ator hollywoodiano conversou com militantes e ativistas baianos e denunciou o golpe em curso no país. “Deu pra sentir o gosto da revolução. As pessoas lá fora estão mais informadas que os próprios brasileiros. O golpe não é apenas contra Dilma, é contra a democracia. E envolve todas as camadas da burguesia falida do Brasil, com o apoio de partidos de extrema direita”, declara Suíca, durante diálogo com o ator Danny Glover.

Para o edil petista, a ideia de reforçar bandeiras de movimentos esquerdistas no país é fundamental para um momento de ataques e achaques feitos pelos “detentores do poder” contra o PT e contra os movimentos sociais. Suíca diz que a luta contra o racismo, contra a desigualdade social e a favor da reforma agrária não vai acabar com a tentativa de criminalizar os movimentos populares. “Essas bandeiras vão se somar à taxação das grandes fortunas e, assim, o país voltará a crescer sem precisar de golpistas. Temos de emplacar as reformas que eles querem vetar e vamos retomar o governo para devolver o ministérios das mulheres, o de cidadania e direitos humanos e do desenvolvimento agrário aos brasileiros”, pontua o vereador.

Em pronunciamento na agenda de sábado, Danny Glover considerou como positiva a presença majoritária de negros na população brasileira e baiana, ocupando os variados espaços da sociedade. “É o maior contingente populacional negro fora da Nigéria, por exemplo”. Segundo ele, as desigualdades raciais precisam estar no centro das atenções em todo o mundo. “Somos 200 milhões de afrodescendentes nas Américas, com 90% ainda vivendo na pobreza. É preciso tomar providências”, afirma o ator norte-americano.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios