Chapada: Unidade de beneficiamento de frutas deve ampliar produção de doces em Jacobina

Postado em set 25 2016 - 11:33am por Jornal da Chapada
foto6

A viabilidade da unidade de beneficiamento ocorre por meio do projeto Bahia Produtiva, executado pela CAR | FOTO: André Frutuoso |

A comunidade de Caatinga do Moura, município de Jacobina, conhecida pela tradição secular de produção doces, vai ganhar uma Unidade de Beneficiamento de Frutas Doces de Banana e Goiaba. O convênio no valor de R$ 170 mil, destinado à implantação do empreendimento, foi assinado na sexta-feira (23), entre Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), e a Associação Comunitária Art do Quilombo.

“A qualidade dos doces de Caatinga do Moura é conhecida em todo Brasil. Nossa atuação é para qualificar esta produção, estimular criação de novos produtos para que cheguem nas prateleiras dos supermercados, com as adequações de marca, rótulo, embalagem e, consequentemente, agregação de valor”, afirmou o diretor-presidente da CAR, Wilson Dias.

doces

A produção de polpas de frutas e doces deve chegar a 4 mil quilos por mês | FOTO: André Frutuoso |

A viabilidade da unidade de beneficiamento ocorre por meio do projeto Bahia Produtiva, executado pela CAR. A iniciativa envolve a compra de equipamentos, capacitação e assistência técnica para os agricultores. O objetivo é fomentar a cadeia produtiva da fruticultura, com geração de renda do agricultor, trabalhando com as frutas característica da região, de acordo com a época.

O presidente da Associação Comunitária ART do Quilombo, Magno de Jesus, explicou que a associação tem a parte cultural feita com a capoeira e o trabalho econômico local que vem da agricultura familiar. “A assinatura desse convênio vai ajudar na geração de emprego e renda, além de garantir que os jovens permaneçam na comunidade, sem precisar sair do grupo da capoeira e nem da comunidade”.

Cleide Matos, coordenadora da associação conveniada, informou que a Unidade de Beneficiamento vai beneficiar 22 famílias. A produção de polpas de frutas e doces deve chegar a 4 mil quilos por mês. “Nossa região é muito produtiva, agora vai ser possível trabalhar com maracujá, acerola, caju, manga, além da banana e goiaba”. As informações são da SDR.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.