Chapada Diamantina conta com mais de 20 municípios com atrativos para visitação

Postado em out 24 2016 - 7:20pm por Jornal da Chapada
rita

Rapel na Cachoeira Véu Noiva, que fica no distrito de Itaitú, em Jacobina | FOTO: Rita Barreto/Setur |

A Chapada Diamantina tem belezas naturais impressionantes, que impactam não só os que vão ao seu encontro pela primeira vez, bem como aqueles que, volta e meia, vão passear pelas suas montanhas e cachoeiras. A região conta com mais de 24 municípios onde os turistas poderão apreciar a natureza desse lugar místico localizado no coração da Bahia. Além da topografia acidentada, pelas caminhadas e estradas será possível acompanhar cursos d’água também belos. É na Chapada onde existem várias nascentes dos rios das bacias dos rios Paraguaçu, Jacuípe e Rio de Contas.

Muitas cachoeiras, lagos, lagoas de águas das mais diversas cores são cercadas também por uma vegetação híbrida, traços de cerrado, caatinga, mas também com árvores altas e de folhas maiores. Quem quer curtir esportes radicais tem na Chapada uma variedade extensa. Essas quedas d’águas e cachoeiras servem de palco para a prática de rapel, por exemplo. É possível praticar escalada, trekking, mountain bike, tirolesa, entre outras modalidades. No entanto, isso não quer dizer que não haja possibilidades àqueles que preferem uma viagem mais calma para recompor as energias.

ferro doido

A Cachoeira do Ferro Doido, em Morro do Chapéu | FOTO: Reprodução/Rodrigo Galvão |

Trilhas de menor esforço, participar de eventos culturais ou mesmo fazer um tour gastronômico será também gratificante. Quitutes feitos com jaca, banana e outras frutas, a tradicional pizza na vila do Vale do Capão, são de dar água na boca. Antes de comer é uma boa pedida flutuar nas águas da Pratinha e do Poço Azul, fazer canoagem, passeios a cavalo. Se você for do tipo que gosta de conhecer mais sobre a história local do seu destino das férias, há ainda as cidadezinhas históricas da Chapada Diamantina, como Lençóis, com uma agenda cultural sempre cheia.

Conhecer as cidades históricas e seus monumentos arquitetônicos vai fazer o viajante entender um pouco melhor como se formou a vida neste lugar em que predominou a exploração do minério e pedras preciosas. Locais como o antigo casario de Lençóis, as casas de pedras em Andaraí ou o cemitério bizantino em Mucugê são bastante interessantes. Mas para conhecer mesmo a Chapada Diamantina fica óbvio que apenas um fim de ano é pouco. Afinal, são mais de 20 municípios e cada um com dezenas de atrativos naturais, históricos, turísticos enfim. Então se pensa em saber o que é a Chapada pode se preparar para voltar. Jornal da Chapada com informações do site Pure Viagem.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.