Chapada: Ifba de Jacobina inicia curso sobre programação para alunos da rede pública

Postado em nov 10 2016 - 1:31pm por Jornal da Chapada
foto6

A equipe que executa o projeto é formada por professores, técnicos-administrativos e alunos do Ifba | FOTO: Divulgação/Ifba de Jacobina |

Resolução de questões de lógica e promoção de brincadeiras educativas. Com essas e outras ações, a equipe do projeto de extensão “Uso do Scratch e Arduino como estratégias para o ensino de lógica de programação” do Instituto Federal da Bahia (Ifba), campus Jacobina, na Chapada Norte, iniciou um curso na área para alunos do ensino fundamental da rede pública na tarde de terça-feira (8), na instituição.

A primeira turma é formada por estudantes do Colégio Municipal Gilberto Dias de Miranda (Comuja) de Jacobina. Eles foram selecionados para assistir as aulas sobre programação e lógica às terças e quintas até o dia 15 de dezembro. Bruno dos Santos é do 9º ano do Comuja e está na expectativa de aprender os conteúdos propostos. “Meu plano é fazer o curso técnico de informática”, comentou o discente.

Para a coordenadora do projeto, Carina Farias, a ideia do projeto surgiu a partir da sua percepção das dificuldades de estudantes em relação a conhecimentos sobre algoritmos que, se trabalhados no ensino fundamental, melhorariam o rendimento geral na disciplina. Algoritmos são receitas que mostram os procedimentos passo a passo para solucionar uma tarefa. Na área de programação de computadores, eles descrevem as etapas para que um programa execute as tarefas designadas. Scratch é uma linguagem de programação visual que cria filmes e histórias em quadrinhos. Já o Arduino é uma placa de hardware que torna a robótica mais acessível.

Entre as vantagens de trabalhar com o Scratch e o Arduino entre estudantes, Carina enumera o estímulo da criatividade, do trabalho em equipe e do raciocínio lógico. “Vai facilitar para quem queira entrar num curso técnico na área de programação, promove inclusão digital e até facilitará o desenvolvimento deles na matemática”, destacou Carina. Ela explica que após o Comuja, o objetivo é selecionar alunos de outros colégios da região que tenham interesse em participar.

A equipe que executa o projeto é formada por professores, técnicos-administrativos e alunos do Ifba. Diego Santana é um dos discentes selecionados para atuar na iniciativa de extensão e receber uma bolsa mensal pela participação até o final do ano. Ele acredita que a oportunidade de atuar no projeto foi interessante em razão do Scratch e Arduino não serem muito conhecidos e estudados nos cursos de informática. “Ser bolsista está enriquecendo bastante meu aprendizado”, afirma Diego.

O projeto está sendo financiado pelo Edital 01/2016 da Pró-Reitoria de Extensão (Proex) do Ifba. O resultado, com as propostas vencedoras, foi divulgado no último mês de agosto. Mais informações: www.jacobina.ifba.edu.br.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.