Pular para a barra de ferramentas
CidadesCuriosidadesEditorialMenu Principal

Salvador sedia encontro com políticos e intelectuais; confira programação da EPS

site
Políticos da esquerda na Bahia e no Brasil vão debater estratégias para o país neste final de semana | FOTO: Divulgação |

Com uma programação extensa, o Encontro Estadual da Esquerda Popular Socialista (EPS), tendência interna do PT, acontece durante todo este final de semana (sábado, 14, e domingo, 15), na Faculdade de Arquitetura da Ufba, em Salvador. Políticos, intelectuais e a militância esquerdista do partido vão debater, traçar e construir ações para apresentar à sociedade e ao Congresso Nacional da sigla importantes temas que influenciam diretamente os rumos do país. No sábado, as discussões começam a partir das 14h e seguem até a noite. Já no domingo, a manhã é toda dedicada a políticas públicas, e a tarde terá mais grupos de debates.

O escritor e teólogo, Leonardo Boff, o jornalista Paulo Henrique Amorim, o professor Hélio Santos, a advogada Deise Benedito, e a secretária de Promoção da Igualdade Racial, Fabya Reis, são alguns dos debatedores. Todos para tratar de questões específicas e temas centrais que estão sendo deixados de lado pelo governo interventor de Michel Temer (PMDB): direitos humanos, trabalhistas, debates de gênero, violência policial, políticas públicas entre outros.

Para a parte política, estarão o ex-governador da Bahia, Jaques Wagner, os senadores Lindbergh Farias (PT-RJ) e Lídice da Mata (PSB-BA), o líder do PT na Câmara, Carlos Zarattini (PT-SP), os deputados federais Valmir Assunção (PT-BA) e João Daniel (PT-SE), ambos da direção da EPS, além de Davidson Magalhães (PCdoB). O encontro da EPS vai tratar a conjuntura política, os papéis dos partidos e da mídia no processo de golpe e no pós-golpe, a consolidação de um programa neoliberal anti-povo, além de uma série de temas envolvendo a esquerda.

Reflexões de movimentos, intelectuais e parlamentares do PT e de outros partidos sobre os rumos da esquerda também marcarão o evento. Representantes sindicais, o movimento negro, LGBT e a juventude devem qualificar as mesas de discussões. Para debater sobre os temas, estão dirigentes nacionais do Movimento de Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) como Evanildo Costa e Elisabeth Rocha; Taíres Santos, 3ª vice-presidenta da União Nacional dos Estudantes (UNE); Sheila Oliveira, da direção nacional do PT; e coletivos populares.

Feira do MST
Além dos debates políticos e temáticos, o encontro da EPS ainda terá estandes de vendas e uma feira de produtos orgânicos do MST, onde as pessoas poderão adquirir e conhecer mais sobre a produção de alimentos sem agrotóxicos da agricultura familiar da Bahia.

div

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios