Pular para a barra de ferramentas
CidadesCulturaCuriosidadesMenu Principal

Chapada: Cineclube Fruto do Mato exibe filme rodado em Lençóis na década de 70

jc2
O filme ‘Diamante Bruto’, de Orlando Senna, foi rodado na Chapada Diamantina | FOTO Montagem do JC |

O longa-metragem ‘Diamante Bruto’ será exibido na próxima sessão do Cineclube Fruto do Mato, que acontece na próxima terça-feira (7), no Teatro de Arena, no centro de Lençóis, na Chapada Diamantina. Há 40 anos o cineasta baiano Orlando Senna, filho desta cidade, lançava o filme que marcaria para sempre a vida dos moradores lençoenses.

Gravado em Lençóis, com a participação da comunidade, o filme tem no elenco o ator José Wilker e é baseado num romance do escritor lençoense Afrânio Peixoto. Wilker vive José de Castro, um ator de televisão que retorna à sua terra natal e reencontra Bugrinha, um amor de infância. Senna buscou retratar na obra o período de decadência do garimpo na região.

“Escolhemos este filme porque ele precede um momento de grandes transformações na Chapada Diamantina, quando uma nova perspectiva se abre com a exploração do turismo”, afirmou o cineasta e curador do cineclube, Juca Badaró. Segundo ele, o filme de Orlando Senna abriu novas possibilidades e mexeu com a vida dos habitantes locais.

O diretor de “Diamante Bruto” começou a carreira no cinema realizando alguns documentários, entre eles “Imagem da Terra e do Povo”, produzido por Glauber Rocha. O primeiro longa de ficção foi “Iracema – Uma Transa Amazônica”, de 1974, no qual foi o roteirista e co-diretor. Trabalhou ainda nos roteiros dos filmes “O rei da noite”, “Coronel Delmiro Gouveia”, “Abrigo Nuclear” e “Ópera do Malandro”.

Orlando Senna também atuou como Secretário do Audiovisual do Ministério da Cultura e diretor geral da TV Brasil. As sessões do Cineclube Fruto do Mato acontecem semanalmente até o dia 25 de julho deste ano. A programação será alternada entre o Teatro de Arena de Lençóis e as escolas públicas da zona urbana e rural.

O Cineclube Fruto do Mato é um projeto aprovado pelo Edital Setorial de Audiovisual 2016 – desenvolvimento e difusão, apoiado financeiramente pela Fundação Cultural, Fundo de Cultura da Bahia e da Secretaria de Cultura do Estado, em parceria com o Ponto de Cultura Grãos de Luz e Griô, sediado na cidade de Lençóis. A iniciativa tem ainda o apoio da Diretoria de Audiovisual do Estado da Bahia (DIMAS). Jornal da Chapada com informações de Assessoria.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios