Pular para a barra de ferramentas
CidadesCuriosidadesMenu Principal

#Bahia: Time do governador Rui Costa ainda pode ter alterações

rui
Ajustes devem ser feitos para que toda a base do governador petista seja contemplada | FOTO: Reprodução/Mateus Pereira |

As mudanças no secretariado do governador Rui Costa foram anunciadas em meados de janeiro, mas as coisas no alto de Ondina ainda podem mudar. Ajustes devem ser feitos para que toda a base de Rui seja contemplada e não deixe os quadros chateados. Entre as expectativas de mudança está a ida de Félix Jr, presidente do PDT no estado, para a Secretaria de Agricultura do Estado (Seagri), atualmente comandada pelo deputado estadual Vitor Bonfim, também do PDT. A possível mudança foi revelada pelo próprio Félix durante entrevista à Tribuna na semana passada. O deputado federal, no entanto, mantém cautela e afirma que não quer “antecipar as coisas”.

“Já tivemos uma conversa preliminar por meio da Serin (Secretaria das Relações Institucionais do Governo do Estado), mas não tem nada definido e eu não quero antecipar as coisas. Seria uma coisa grosseira da minha parte. Vamos agora conversar com o governador Rui Costa. Na política nada se descarta antes de conversar”, afirmou. Outro cotado para fazer parte do governo Rui é o ex ministro de Dilma, Juca Ferreira. O nome de Ferreira tem sido especulado para assumir a posição que hoje é de Jorge Portugal na Secretaria de Cultura (Secult). Corre nos bastidores que Juca teria feitos exigências para atuar na função.

Um dos grupos que mais brigam por espaço é o PSL. Os parlamentares da legenda que tem o do ex-presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), deputado Marcelo Nilo, como presidente no estado, já manifestaram o desejo de comandar alguma secretaria. Em conversa com a Tribuna, o deputado estadual Alan Castro afirmou que deve se reunir com o governador esta semana para cobrar mais espaços. De acordo com Alan, a divisão feita por Rui não contemplou os membros do partido, apesar de Marcelo Nilo contar com duas indicações, para a Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) e Embasa. Porém, segundo Alan, os cargos são indicações próprias de Nilo e não do partido.

“O PSL sempre foi fiel a Rui e já manifestamos que a reforma não contemplou o PSL e ficou claro que Rui acha que a estrutura que tem hoje do PSL é muito boa, mas é uma estrutura de Marcelo Nilo. Vamos sentar e rediscutir as posições, mas até agora é uma cota pessoal dele”, explicou Castro. “Os deputados não gostaram, não contemplou o PSL, Nilo não vai dividir uma coisa que é dele”, disse Alan.

Alterações importantes já foram feitas
Na minirreforma, Rui fez alterações importantes, como o anúncio do ex-governador Jaques Wagner para a Secretaria de Desenvolvimento Econômico. Outras mudanças ficaram por conta da mudança de cadeiras em cargos ligados ao PCdoB. A ex-diretora-geral da Bahiafarma, Julieta Palmeira, assumiu a Secretaria Estadual de Políticas para Mulheres (SPM), até então comandada por Olívia Santana.

Já Olívia se tornou a titular da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), que estava sendo comandada pelo também comunista Álvaro Gomes, ex-deputado estadual. “As mudanças vão acontecendo de forma muito natural. O objetivo principal é melhorar ainda mais a gestão pública oferecendo à população dinamismo nos serviços prestados pelo Estado”, justificou Rui Costa na época. Extraído na íntegra da Tribuna da Bahia.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios