CidadesCuriosidadesEditorialMenu Principal

Suíca contesta corte de água e luz da Câmara de Camaçari: “Protestar é um direito dos estudantes”

foto5
A Câmara de Camaçari foi ocupada por estudantes | FOTO: Reprodução/Site Badogada |

Com uma semana de ocupação na Câmara de Vereadores de Camaçari, e agora os estudantes vivem momentos de tensão com os cortes do fornecimento de água e energia do prédio. Em contato com o vereador de Salvador, Luiz Carlos Suíca (PT), um grupo de manifestantes que protestam contra o aumento da tarifa​ de transporte público pediu ajuda por temer por sua segurança. “Protestar é um direito dos estudantes. É um absurdo criar esse clima de terror entre os jovens. Tudo deve ser resolvido com diálogo. Em Salvador, já houveram algumas manifestações dessas, justamente contra o aumento de tarifas de transporte e foram resolvidas com diálogos, não precisou tomar essas atitudes fascistas típicas do DEM e PSDB”, dispara o edil petista.

suica
O vereador de Salvador critica atuação do presidente do Legislativo em Camaçari | FOTO: Reprodução |

Suíca ainda pede a atenção dos movimentos sociais e populares de Camaçari, assim como seus representantes nas esferas públicas para que acompanhem o caso e reforcem a luta dos estudantes, no intuito de que o prefeito Elinaldo Araújo (DEM) revogue o decreto de aumento. “Recebi áudio de um jovem assustado com o modo como estão sendo tratados os estudantes. Isso é lamentável, pela voz ele parece ser apenas um adolescente lutando pelo seu direito com os amigos que não têm condições de bancar um aumento que varia de 2,57% até 18,19%”, completa.

No áudio enviado para o vereador de Salvador, um dos estudantes narra momentos de tensão e explica como o presidente da Casa, Oziel Araújo (PSDB), procedeu. “Primeiro esteve no prédio e disse a uma assessora que iria receber a gente, depois ele saiu de carro e não voltou, foi quando a luz e a água foram cortadas. Segundo que logo em seguida, quando nos movimentávamos para chamar a imprensa, chegou o Comandante do Batalhão de Camaçari, que nos tratou bem, mas que nos deixou apreensivos. Já acionamos a OAB [Ordem dos Advogados da Bahia] e outras pessoas importantes nesse processo para pautar o que está acontecendo, porque a gente não sabe o que eles vão fazer. Precisamos de ajuda, aqui está um clima tenso e estamos com medo”, informa o estudante.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios