Chapada: Vereadores de Ituaçu fazem críticas à atual gestão municipal; saiba mais

Postado em abr 29 2017 - 8:03pm por Jornal da Chapada
foto56

Sessão acalorada em Ituaçu com edis levantando questões a respeito da administração municipal | FOTO: Divulgação/Phellipe Brito |

A sessão da última sexta-feira (28) na Câmara de Vereadores de Ituaçu, município da Chapada Diamantina, foi repleta de queixas contra a atual administração do prefeito Adalberto Luz (PTB). Entre elas está a da vereadora Tertulina Silva de Andrade (PR), conhecida como Nenê de Dona Santa, que se queixou da falta de remédios na Unidade de Saúde da Família (PSF), do distrito de Lagoa da Lage. “Agora está tendo médico. Mas medicamento de R$1, de R$0,80, não têm”, afirmou. “Luto por tudo, mas agora principalmente pela saúde”, disse Nenê.

O vereador Ronaldo da Silva Rocha (PR) afirmou que há posto de saúde abandonado, “em ruínas” inclusive. Ele questionou também sobre o material de trabalho dos funcionários da limpeza pública. “Precisamos ter resposta sobre a limpeza [pública], o pessoal está trabalhando sem máscara, sem luvas”. Ronaldo também apontou que os veículos que fazem transporte escolar para o município devem ter até 15 anos de fabricação, e muitos são de anos anteriores a 2002. Segundo ele, não há explicações para o fato.

Confira vídeo da sessão

Nesse momento, o presidente da Casa, Márcio Aparecido Araújo Rocha (PR), mais conhecido como Marcinho de Noé, pediu que lesse o artigo 27 do regimento interno. Nele está descrito que os secretários devem prestar informações pedidas pelos edis, “se tornando crime de responsabilidade a ausência sem justificação adequada ou prestação de informações”. Segundo o artigo, a mesa da Câmara pode enviar por escrito o pedido de informações. “Toda vez que um secretário não comparecer está infringindo a lei. Faremos o oficio ao secretário de Transportes advertindo das sanções que o artigo prevê”, disse Ronaldo.

Já o vereador Otacílio Caires de Souza (PSD) começou sua fala afirmando que não apoia atitudes incorretas e que fará um ofício para saber sobre a questão do transporte. “Nós fomos eleitos para cobrar. Há funcionários do transporte sem receber. Queremos resposta por que não estão pagando. Há prestadores de serviço de caçamba e máquinas sem receber há quatro meses”, afirmou o edil. Para o edil Almir Pessoa (PSD), o prefeito tem “um teto para pagamento de R$8 mil por ano. Sabemos que é caro manter máquinas e caçambas à disposição por quatro meses. Então tem que verificar se há irregularidades”.

Mais vídeo

Outro lado
Segundo o site Informe Ituaçu, a Secretaria de Saúde do município disse em resposta ao ofício Nº44/2017 enviado pela Câmara, que a solicitação para reposição de remédios nas unidades de saúde já havia sido atendida e que a falta de medicamentos na atenção básica também estava sendo resolvida. A equipe de reportagem do Jornal da Chapada tentou entrar em contato por telefone neste sábado (29) com a prefeitura municipal para dirimir os outros questionamentos, mas ninguém atendeu.

Jornal da Chapada

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.