CidadesCuriosidadesEditorialMenu Principal

#Bahia: Agricultores ligados à Cecaf desocupam o Incra e aguardam execução de demandas

cecaf
Agricultores familiares da Bahia durante reunião com representantes do governo estadual | FOTO: Divulgação |

Acampados no Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) em Salvador, entre a segunda (23) e a quarta-feira (25), os trabalhadores rurais da Central Estadual de Associações das Comunidades Tradicionais, da Agricultura Familiar e Campesina da Bahia (Cecaf/BA) deixaram o local, após serem atendidos em três diferentes órgãos, e vão aguardar a execução das demandas em suas localidades. De acordo com o presidente da Central, Weldes Queiroz, não há mais necessidade de ocupação neste primeiro momento, mas não descarta outra mobilização caso as pautas não sejam atendidas. “Cobramos demandas dos agricultores familiares da Bahia aos governos federal e estadual. Crédito fundiário, área de conflito, infraestrutura e implementos agrícolas, esses são os principais pilares de reivindicações”, salienta.

foto
O presidente da Cecaf/BA , Weldes Queiroz | FOTO: Divulgação |

De acordo com o deputado federal Valmir Assunção (PT-BA), que deu suporte ao movimento da Cecaf, a Central hoje é uma organização conhecida. “Temos que dar a devida importância à nossa militância e, em especial, à direção da Cecaf, que já começou uma organização com um quadro de militantes capacitados, conhecedores da realidade do povo. Temos que ouvir os movimentos e caminhar juntos”, completa Valmir. Para Weldes, as reuniões com o superintendente do Incra, Giuseppe Serra, com o secretário estadual de Desenvolvimento Rural (SDR), Jerônimo Rodrigues, e com a delegada agrária Patrícia, que é ligada à Secretária Agrária Nacional, avançaram sobre as questões do crédito fundiário.

“Apesar dos encalços que encontramos na realização dessas atividades, saimos animados e na certeza de que nossa luta apenas está começando, e que em breve voltaremos a mobilizar com o dobro, o triplo de pessoas. Já mostramos que capacidade e militância temos”, frisa o presidente. Queiroz avaliou as discussões como positivas, e disse que parte da pauta de reivindicações foi contemplada. “No dia 23 de novembro a comissão voltará para Salvador para continuar o diálogo junto à SDR e à Casa Militar. Saímos da capital com bastantes demandas que atenderá parte dos anseios do nosso povo e, em breve, melhorará as condições de vida do povo lutador”, completa o presidente Weldes Queiroz.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios