#Bahia: Estudantes de Ipirá desenvolvem pomada cicatrizante natural para uso em animais

Postado em jul 15 2018 - 8:58am por Jornal da Chapada
capa

O produto, que recebeu o nome de “Morintazol, já foi testado em animais como gatos, cachorros e no gado | FOTO: Divulgação |

Os estudantes do curso técnico em Agropecuária, do Centro Territorial de Educação Profissional da Bahia do Jacuípe (CETEP), localizado em Ipirá, desenvolveram uma pomada cicatrizante natural utilizando a planta de origem indiana e africana conhecida cientificamente como Moringa Oleifera e que traz vários benefícios para a saúde animal. O produto, que recebeu o nome de “Morintazol, já foi testado em animais como gatos, cachorros e no gado. Além disso, possui baixo custo de produção, tornando-se acessível a produtores rurais.

Como procedimento metodológico foram feitas algumas pesquisas bibliográficas sobre como extrair as partes mais importantes da planta para desenvolver o cicatrizante. Para a produção da pomada foi atraído o extrato da planta a partir da maceração das folhas. Outra forma de se obter o extrato é fritando as folhas em substância gordurosa como vaselina ou gordura animal. A pomada, que possui ação anti-inflamatória e ajuda a aliviar as dores, é composta por vaselina, extrato da planta (princípio ativo) e cera de abelha, para que o produto fique mais macio.

A estudante Ediclécia Alves, 20, que faz parte da equipe de alunos envolvidos no projeto, ressaltou os benefícios da pomada. “Ela ajuda na cicatriz de feridas do animal, alivia a dor e evita que mosquitos posem no ferimento. Fizemos testes em nossos animais e o resultado foi muito bom, pois a cicatrização é rápida”, revelou a estudante, que apresentou o projeto em Salvador.

Para a professora de Química, Lícia Camelo, o projeto é muito importante para o aprendizado dos estudantes e para a sociedade. “É um projeto de intervenção no qual conseguimos devolver para a comunidade o que a gente produz na escola, trazendo benefícios para a comunidade. Além disso, todos os conceitos estudados e conhecimentos obtidos ajudaram a potencializar o aprendizado dos estudantes envolvidos”, destacou a educadora. As informações são da SEC.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.