Bolsonaro inicia ‘caçada a servidores’ com posições contrárias a seu governo pelas redes sociais

Postado em jan 2 2019 - 8:00pm por Jornal da Chapada

Se a pessoa tiver postado alguma coisa como ‘Ele não’, ‘Fora, Temer’, ‘Foi golpe’, ‘Marielle vive’ será sumariamente demitida | FOTO: Reprodução/Twitter |

Coluna de Ascânio Seleme, editor do jornal O Globo, afirma que a caça a servidores com posições contrárias ao governo de Jair Bolsonaro (PSL) começou nesta quarta-feira (2) e está sendo feita via redes sociais.

Segundo o jornalista, o “pente fino” está sendo feito entre todos os funcionários sem estabilidade, que ocupam cargos comissionados, que estão tendo suas contas em redes sociais analisadas. Se a pessoa tiver postado alguma coisa como “Ele não”, “Fora, Temer”, “Foi golpe”, “Marielle vive” será sumariamente demitida.

Pessoas que pareçam de esquerda também estão sendo vetadas para compor o governo. Segundo a repórter Andréia Sadi, do G1, a administradora Desiré Queiroz, favorita para o cargo de secretária nacional da juventude, deve ser vetada pela ministra Damares Alves por ter defendido em rede social a vereadora assassinada Marielle Franco. A redação é do site da Revista Fórum.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.