CidadesCuriosidadesEditorialMenu Principal

Deputado critica fechamento do Consea: “Mais um ato reacionário contra o povo pobre”

capa
Valmir foi secretário de Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza na Bahia e utilizou as políticas do Consea para melhorar a qualidade de vida das famílias baianas | FOTO: Divulgação |

O fechamento do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea), pelo governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL) foi criticado pelo deputado federal Valmir Assunção (PT-BA) e considerado como “mais um ato reacionário contra o povo pobre do país”. Nesta quarta-feira (2), o petista disse que em menos de 24h o novo governo “já cometeu várias atrocidades contra a democracia e o povo brasileiro”. “Ao menos 17 pontos foram elencados e tidos como retrógrados. Todos contra o povo do nosso país. O fechamento do Consea, por exemplo, é um absurdo. O órgão foi recriado no governo do ex-presidente Lula e resolvia políticas contra a fome no Brasil”, salienta Valmir.

Munido de dados divulgados pelo PT esta semana, Assunção lembra que a agricultura familiar produz 70% dos alimentos que chegam à mesa dos brasileiros. O deputado afirma que o plano de governo de Bolsonaro não liga para os cerca de 15 milhões de miseráveis e mais de 55 milhões de pobres que vivem no país. “Não existem cuidados com o povo, isso é deprimente. Precisamos debater e apresentar políticas para garantir alimentação saudável ao povo. Isso sem contar os resultados que o Consea apresentou nos anos de atuação dos governos petistas, dando dignidade e segurança alimentar para milhões de pessoas”, frisa.

Valmir foi secretário estadual de Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza no primeiro governo de Jaques Wagner (PT) e utilizou as políticas do Consea para melhorar a qualidade de vida das famílias baianas. “Milhares de pessoas passaram a ter segurança alimentar na Bahia”, aponta. Sem contar na atuação da pasta em debater junto com a sociedade civil para promover alimentação adequada. “Todos nós sabemos que a agricultura familiar constitui a base econômica de 90% dos municípios do país com até 20 mil habitantes e é a oitava maior do mundo. Além disso, responde por 35% do Produto Interno Bruto [PIB] e absorve 40% da população economicamente ativa do país”, finaliza o petista reproduzindo dados do próprio governo federal.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios
Pular para a barra de ferramentas