Pular para a barra de ferramentas
CidadesCuriosidadesEditorialMenu Principal

#Polêmica: Juíza atende liminar e proíbe comemoração do golpe civil-militar de 1964

A magistrada atendeu a um pedido de liminar apresentado pela Defensoria Pública da União | FOTO: Divulgação |

A juíza Ivani Silva da Luz, da 6ª Vara da Justiça Federal em Brasília, proibiu na última sexta (29) a comemoração do 55º aniversário do golpe de 1964, pretendida pelo governo Jair Bolsonaro (PSL) para este domingo (31). A informação é do jornal Folha de S.Paulo.

Segundo a reportagem, a magistrada atendeu a um pedido de liminar apresentado pela Defensoria Pública da União, que alegou risco de afronta à memória e à verdade, além do emprego irregular de recursos públicos nos eventos.

“Defiro o pedido de tutela de urgência para determinar à União que se abstenha da ordem do dia alusiva ao 31 de março de 1964, prevista pelo ministro da Defesa e comandantes do Exército, Marinha e Aeronáutica”, decidiu a juíza.

De acordo com o jornal, a magistrada determinou que a Defesa seja intimada da ordem. No início da semana, Bolsonaro havia determinado à pasta que o golpe fosse comemorado nos quartéis.

Na prática, várias unidades militares anteciparam as celebrações ao movimento golpista para a última sexta (29), já que o aniversário cairá no domingo. Jornal da Chapada com informações de Classe Política.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios