CidadesCuriosidadesMenu PrincipalMundo

Roqueiro mais antigo do Brasil Serguei morre aos 85 anos no Rio de Janeiro

Ele compareceu ao lendário festival Woodstock original, em 1969, ano em que dizia ter conhecido e ficado amigo de Janis Joplin | FOTO: Divulgação |

Morreu nesta sexta-feira (7), o músico Serguei, aos 85 anos. A notícia foi confirmada pela Secretaria de Saúde do Estado do Rio de Janeiro. Ele estava internado em um centro de tratamento intensivo desde 29 de maio, e, anteriormente, já havia ficado sob observação no hospital Nossa Senhora de Nazaré desde 6 do mês passado. O motivo inicial da internação foi um quadro de desidratação, pneumonia e infecção urinária, mas desde 2013 o músico já estava com a saúde debilitada, por causa do Alzheimer.

Nascido Sérgio Augusto Bustamante, ganhou o apelido de Serguei de um amigo russo que assim o chamava ainda na infância. Anos depois, foi morar em Nova York com a avó, antes de voltar para o Brasil e trabalhar em cargos como comissário de bordo. De volta aos Estados Unidos, embarcou na aventura de se introduzir no mundo da música. Compareceu ao lendário festival Woodstock original, em 1969, ano em que dizia ter conhecido e ficado amigo de Janis Joplin.

Serguei retornou para seu país de origem e, depois de comprar uma casa em Saquarema, no Rio de Janeiro, criou o Museu do Rock, administrado por ele mesmo, que tinha em exposição itens históricos como peças de roupas, discos, prêmios, cartazes, filmes e muitas outras recordações de sua trajetória musical. Com 11 discos lançados, shows no Rock in Rio 1991 e 2011, e o legado da banda Pandemonium, conquistou a fama de “o roqueiro mais antigo do Brasil” e “o divino do rock”. As informações são da Revista Rolling Stones.

Etiquetas
Mostrar mais

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Pular para a barra de ferramentas