CidadesCuriosidadesEducaçãoMenu Principal
Trending

Chapada: Universidade de Harvard desenvolve curso de computação gráfica para os alunos do ensino fundamental de Piritiba

Secti participa do Fórum de Inovação na Chapada Diamantina; evento acontece com foco em computação criativa.

Promover a ascensão social do Sertão da Bahia através da tecnologia. Esta ideia foi responsável por criar o Instituto Tecnológico de Piritiba (ITPI), uma organização privada sem fins lucrativos que foi inaugurada em maio deste ano. Agora, em busca de desenvolver ainda mais esta região, que possui a agropecuária como principal fonte de produção, e sofre com períodos de longa estiagem, a Universidade de Harvard desenvolveu um curso de computação gráfica para os alunos do ensino fundamental do município baiano. Em celebração à segunda turma formada pelo curso, a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), representada pela secretária Adélia Pinheiro, esteve em Piritiba para prestigiar e conhecer mais sobre o programa.

Os resultados do projeto foram apresentados na Universidade Aberta do Brasil, em Piritiba, na última segunda-feira (25), durante um hackathon, que é um evento que reúne programadores e outros profissionais ligados ao desenvolvimento de softwares em busca de gerar soluções inovadoras. Os estudantes apresentaram os seus trabalhos, que pertencem as mais variadas áreas do conhecimento, como atividade final.

Na ocasião, a secretária da Secti, Adélia Pinheiro, palestrou sobre ações do Governo do Estado voltadas para Ciência e Tecnologia na Bahia. Além dela, diversos representantes do ecossistema de inovação, como o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), o Banco do Nordeste e o Núcleo Territorial de Educação (NTE) também estiveram no evento para uma agenda voltada à computação criativa e desenvolvimento sustentável.

Na ocasião, a secretária da Secti, Adélia Pinheiro, palestrou sobre ações do Governo do Estado voltadas para Ciência e Tecnologia na Bahia | FOTO: Divulgação |

Os responsáveis pela articulação, a Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), a Prefeitura Municipal de Piritiba e o ITPI garantiram que 45 alunos do 6º ano (EF) passassem o período letivo atuando em práticas voltadas para o desenvolvimento de habilidades essenciais para os novos tempos, como o desenvolvimento de conexões pessoais, utilizando elementos dinâmicos para estimular a criatividade, imaginação, colaboração e interesses. De maneira lúdica, os alunos aprendem o conteúdo acadêmico enquanto criam jogos, animações e histórias, sempre em equipe, com o intuito de estimular o trabalho colaborativo.

O prefeito de Piritiba, Samuel Santana, ressaltou a relevância deste momento. “Esta data é um momento importante, quando realizamos a segunda formatura do Instituto, onde integramos cada vez mais nossos jovens ao futuro. E fico feliz de poder contar com a presença da secretária da Secti para nos ajudar com conselhos de como moldar nosso caminho”, ressaltou. Já o professor da Uefs e presidente do ITPI, José Amâncio, lembra que o próprio Instituto tem o objetivo de destacar o Sertão Baiano para o cenário nacional e global, criando um hub para produzir tecnologia nas mais diversas áreas.

“O curso permite que a criança desenvolva uma forma de pensar dentro do universo digital que é uma demanda do século XXI. Nos países mais desenvolvidos esta realidade já é trabalhada e estamos em busca de diminuir o déficit local na formação dos jovens para tentar igualar as condições de formação. Temos expectativa de fomentar a área de tecnologia aqui, inclusive com o apoio da Secti, com possíveis espaços de coworking, letramento digital para professores, aumento da capacidade de atendimento aos alunos, entre outras ações”, concluiu. As informações são de assessoria.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios