CidadesCuriosidadesEsportesMenu Principal
Trending

Chapada: Turismo de Base Comunitária atrai visitantes para comunidade quilombola do município Mirangaba

O destino que ainda não é tão divulgado como outros lugares da Chapada Norte, oferece uma experiência de turismo com base comunitária, além de belezas naturais pouco exploradas.

Para quem gosta de fazer turismo com tranquilidade, muita história, com simplicidade e aconchego, a Grota Quilombola de Mirangaba, município da Chapada Norte, é uma das boas alternativas que a região oferece. O destino que ainda não é tão divulgada como outros lugares da Chapada Diamantina e do Parque Nacional, oferece uma experiência de turismo com base comunitária. A intenção é proporcionar a convivência em comunidade, de estudar a história quilombola sob a perspectiva do quilombo local.

Também há as opções de lazer e diversão oferecidas pelas belas cachoeiras, como a do Gelo e a da Zoada. Ainda nos atrativos naturais, destaca-se a Serra das Figuras, a Gruta de Santo Antonio de Taquarendi. Sem falar da experiência com agricultura familiar orgânica, na receptividade dos moradores, no pôr do sol de beleza singular e nas ricas histórias transmitidas pelas cerca de 100 famílias que ali vivem, conforme informa Farnesio Braz, membro do Grupo Grota Quilombola.

A Igreja das Figuras é uma das atrações em Mirangaba | FOTO: Eugenio Junior |

Para visitar a comunidade
A região quilombola de Mirangaba, conhecida como ‘Grota’ está há cerca de 10km da sede do município. A economia por lá é basicamente a agricultura familiar, e o turismo de base comunitária vem acrescentar às receitas das famílias. Os passeios guiados para as cachoeiras do Gelo e da Zoada e visita às ruínas da Igreja das Figuras por exemplo, custam a partir de R$50 (por dupla) e R$100 (grupo a partir de 10 pessoas).

É uma ótima opção ao viajante que também contará com hospedagem comunitária local a partir de R$40 por pessoa e em camping R$20 por pessoa. As casas de família oferecem cardápio típico da agricultura local com alimentos orgânicos produzidos por eles. O visitante pode ainda participar tradicional Samba de Roda e em atividades afro religiosas, além das contação de histórias por Griôs da comunidade. Outra opção para visitantes, é a Gruta de Santo Antônio de Taquarendi, importante templo religioso em gruta naturalmente constituída.

Caruru na comunidade quilombola de ‘Grota’ | FOTO: Almacks Luiz |

Roteiros
A comunidade de Coqueiro, onde está situado a sede do Turismo de Base Comunitária Grota Quilombola está situada a 10 Km de Mirangaba. O município fica a 22 km de Jacobina. A partir da comunidade, o percurso para a Igreja das Figuras é de 10km, sendo 5 deles possível fazer de automóvel. Já a Cachoeira do Gelo está a 12km da comunidade – 8Km podem ser feitos de carro. A Cachoeira da Zoada está a aproximadamente 9km, sendo 4km percorridos de carro.

Confira fotos da região

Este slideshow necessita de JavaScript.

Como chegar em Mirangaba
A partir de Salvador tem linhas de ônibus frequentes até Jacobina (Viação São Luiz), de Jacobina o visitante pode pegar um transporte alternativo no centro da cidade (R$8) até Mirangaba. A partir do ‘Centro da Chapada Diamantina’, a cidade de Lençóis, é possível pegar um ônibus (Viação Guanabara) para Seabra e de lá outro até Jacobina.

Saiba mais
Para mais informações sobre os atrativos e atividades na comunidade entre em contato com o Grupo de Turismo Grota Quilombola através do telefone (74) 99944-6946 – (74) 99911-73104 (atende WhatsApp) ou na página do grupo no Facebook: Grota Quilombola. Jornal da Chapada com informações de assessoria.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios
Pular para a barra de ferramentas