CidadesCuriosidadesEditorialMenu Principal
Trending

Deputado elogia atitude de ministro de Bolsonaro e diz que já passou da hora de romper contrato com a Via Bahia

Em visita à Bahia, com o objetivo de liberar o primeiro trecho duplicado da BR-116, o titular de Infraestrutura e Transportes, criticou à situação das estradas federais que cortam o estado e sinalizou que deve romper o contrato com a empresa.

O deputado federal Leur Lomanto Jr. (DEM) que requereu desde o ano passado, o rompimento do contrato do Governo Federal com a Via Bahia, elogiou a atitude do ministro da Infraestrutura Tarcísio de Freitas ao tratar como “inadmissível” a continuidade dos serviços com a concessionária. Em visita à Bahia, com o objetivo de liberar o primeiro trecho duplicado da BR-116, o titular de Infraestrutura e Transportes, criticou à situação das estradas federais que cortam o estado e sinalizou que deve romper o contrato com a empresa.

Leur Jr. defendeu que esse processo ocorra o mais rápido possível, pois os motoristas já não suportam mais pagar tarifas em rodovias que prestam péssimos serviços. “Já passou da hora de o Governo romper o contrato com a Via Bahia. O ministro Tarcísio já tinha conhecimento desse cenário e pôde comprovar in loco o que temos reclamado há mais de um ano. Sabíamos que podíamos contar com a sua sensibilidade e trabalho para resolver essa situação”, afirmou Leur Jr.

Em reunião com o ministro, antes da pandemia, o deputado apelou para que houvesse o imediato cancelamento do contrato de concessão da Via Bahia, responsável pelas BRs 116 e 324. “É um absurdo que a concessionária continue operando dessa forma sem executar o que está no contrato e com obras atrasadas”, enfatizou Leur. Na visita, o ministro disse que não são válidas as justificativas da Via Bahia para o descumprimento dos termos do contrato. As informações são de assessoria.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios