CidadesCuriosidadesEditorialMenu PrincipalTop
Trending

#Brasil: Despesas de R$2,4 milhões nas férias de Bolsonaro devem ser apuradas pelo MP no Tribunal de Contas

“Em um momento normal, tal montante já seria absurdo, todavia, na situação ora vivenciada, configura flagrante escárnio com o sofrimento do povo brasileiro”, diz o subprocurador-geral Lucas Furtado

O Ministério Público junto ao Tribunal de Contas da União (MP-TCU) solicitou, na segunda-feira (5), que a corte avalie a necessidade das despesas das últimas férias de Jair Bolsonaro, que chegaram à quantia de R$ 2,4 milhões. As informações são da reportagem de José Higídio, no Conjur.

“Em um momento normal, tal montante já seria absurdo, todavia, na situação ora vivenciada, configura flagrante escárnio com o sofrimento do povo brasileiro”, diz o documento, assinado pelo subprocurador-geral Lucas Rocha Furtado.

Nas férias do presidente, entre 18 de dezembro e 5 de janeiro, quando muitos brasileiros deixaram de viajar para não causar aglomerações, tentando impedir a proliferação do coronavírus, Bolsonaro promoveu uma verdadeira farra com o dinheiro público, nas viagens às cidades litorâneas de São Francisco do Sul, em Santa Catarina, e Guarujá, em São Paulo.

As informações foram obtidas por requerimento do deputado Elias Vaz (PSB-GO).

Mais despesas
Somente com cartão corporativo da presidência, Bolsonaro gastou R$ 1.196.158,40. Já o custo para deslocamento com manutenção e combustível de aeronaves foi de cerca de US$ 185 mil, o equivalente a cerca de R$ 1 milhão. Os gastos com diárias da equipe de segurança foram de R$ 202.538,21. A redação é do site da Revista Fórum.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios