CidadesCuriosidadesEditorialMenu PrincipalTop
Trending

#Vídeo: “Excesso de professores atrapalha”, diz Bolsonaro em nova polêmica

De acordo com relatório da OCDE, o Brasil é um dos poucos países do mundo que não aumentaram recursos para a Educação durante a pandemia do coronavírus.

O presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido) afirmou nesta quinta-feira (16) no final da tarde, a apoiadores no cercadinho do Palácio da Alvorada, que “o excesso de professores atrapalha”. Para ele, o Estado foi inchado após um concurso feito pela ex-presidente Dilma Rousseff (PT) para a contratação de 100 mil docentes.

“Não vou entrar em detalhes, mas o Estado foi muito inchado. Não estou dizendo que não precisa de professor, mas o excesso atrapalha”, disse.

De acordo com relatório da Education at a Glance 2021, feito pela OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico), divulgado na manhã desta quinta-feira (16), o Brasil é um dos poucos países do mundo que não aumentaram recursos para a Educação durante a pandemia do coronavírus, com o objetivo de reduzir prejuízos com aprendizagem e enfrentar os desafios do período.

Entre 65% e 78% das nações do planeta elevaram o orçamento para ao menos alguma das etapas da educação básica. O Brasil não destinou, no período, nem um centavo a mais de recursos para nenhum segmento do ensino.

Veja abaixo a partir do 4:30:

O relatório da OCDE diz ainda que o piso salarial dos professores do ensino fundamental no Brasil é o mais baixo entre os 40 países presentes no estudo.

Além disso, os rendimentos dos docentes brasileiros no início da carreira são menores de que os professores em países como México, Colômbia e Chile. As informações são da Revista Fórum.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios