CidadesCuriosidadesEsportesMenu PrincipalTop
Trending

#Chapada: Brigadistas voluntários relatam difícil acesso e falta de equipamentos para combate chamas na região

O combate ao incêndio ocorre no turno da noite, quando o calor é menos intenso.

Os brigadistas voluntários comentam sobre o difícil acesso e a falta de equipamentos para ajudar no combate ao incêndio na Chapada Diamantina. De acordo com eles, helicóptero seria essencial, em razão da área de serras e montanhas.

“Os brigadistas chegam a andar 7h subindo serra para conseguir chegar na linha de fogo e começar a controlar às chamas. Chegam completamente exaustos, sem força física e emocional”, pontuou a brigadista voluntária, Giovana Rabello.

No entanto, o Corpo de Bombeiros pontua que ainda não há necessidade, mas irá acionar o Grupamento Aéreo da Polícia Militar, caso seja preciso. Conforme os brigadistas, o combate às chamas ocorre no turno da noite, quando o calor é menos intenso.

A falta de equipamentos é algo predominante entre as reivindicações dos brigadistas. “[Falta] bota, calça e gandola. Isso é o que mais está faltando para a nossa brigada. Estamos esperando. A posição da Defesa Civil foi que a gente receberia, mas não tem data ainda”, comentou Marcelo Penteado Cardoso, presidente da Brigada Voluntária de Lençóis.

O Corpo de Bombeiros informou que 148 bombeiros estão no combate às chamas na Bahia e que mais 36 devem chegar na Chapada nesta terça-feira (5). Jornal da Chapada com informações de G1.

Leia também

#Chapada: Brigadistas voluntários pontuam dificuldade no combate a incêndio; “A gente trabalha sem parar, mas não dá conta”

#Chapada: Brigadistas voluntários da região chapadeira relatam falta de EPIs para combate aos incêndios florestais

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios