Atacante da Costa do Marfim “passa o boné” e funcionários de hotel faturam caixinha de R$ 10 mil

Postado em jun 25 2014 - 5:52pm por Jornal da Chapada
drogba

Drogba comprova a liderança sobre o grupo com bônus aos que serviram a Costa do Marfim | FOTO: Reuters |

Drogba não se cansa de demonstrar em atitudes por que têm os títulos de “rei do carisma” e “rei da simpatia” nesta Copa do Mundo. Em um gesto de generosidade desta vez, o camisa 11 da Costa do Marfim fez a alegria de funcionários do Oscar Inn Eco Resort, que abrigou os Elefantes em Águas de Lindóia durante a primeira fase do torneio, ao arrecadar R$ 10 mil para serem divididos entre eles após a partida dos marfinenses. Sem saber se a Costa do Marfim irá voltar para o interior de São Paulo, Drogba resolveu garantir uma gratificação aos funcionários pelos serviços prestados aos jogadores desde que chegaram ao hotel, no último dia 6. Como um verdadeiro líder, o camisa 11 “passou o boné” entre o elenco, levantou a quantia em dinheiro e ao deixar a concentração entregou o valor em um envelope nas mãos de Oscar Bernardi, ex-zagueiro da Seleção e dono do hotel.

O Oscar Inn conta com aproximadamente 50 funcionários e, assim, cada um deve receber em torno de R$ 200. A caixinha generosa foi aprovada e, agora, a torcida é para a seleção marfinense retornar ao interior de São Paulo depois da primeira fase. Um deles elogiou a atitude de Drogba, que desde que chegou ao Brasil tem sido o principal personagem da Costa do Marfim por conta da atenção com os fãs, principalmente com as crianças. “É algo que para eles não deve fazer tanta diferença, mas que para nós mostra o quanto os jogadores são humanos também. Por conta de gestos como esse é que o Drogba se torna ainda mais referência e ídolo por onde quer que passe. Estou bastante feliz e torço para que a Costa do Marfim volte a Águas de Lindóia”, disse um dos funcionários do hotel, que preferiu não se identificar por conta de conduta interna.

A Costa do Marfim encara a Grécia, às 17h (de Brasília), na Arena Castelão, em Fortaleza. A única possibilidade que faça a delegação voltar a Águas de Lindóia é a classificação em primeiro lugar do Grupo C. Caso a vaga seja conquistada com a segunda posição, os marfinenses irão permanecer na capital cearense. Se for eliminada, a seleção embarca para São Paulo e, de lá, deixa o Brasil. Do GloboEsporte.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.