CidadesCuriosidadesMenu Principal

Liminar que pede o fim das restrições ao Soldado Prisco pode ser decidida nesta terça

foto
Prisco comandou a greve da PM na Bahia e foi eleito deputado estadual no último dia 5 de outubro | FOTO: Reprodução/Emerson Nunes |

O Supremo Tribunal Federal (STF) julga, nesta terça-feira (21), pedido de liminar do deputado eleito com 108.041 votos, soldado Prisco, que pleiteia a queda das restrições judiciais que o impossibilita de estar fora do seu domicílio após as 20 horas de segunda à sexta, e aos sábados, domingos e feriados a qualquer hora do dia. O pedido dos advogados do parlamentar se baseia na falta de necessidade de manutenção das restrições, já que soldado Prisco não oferece risco à ordem pública. Para os defensores, como a prisão era por noventa dias, as restrições não poderiam se estender para além do prazo.

“O próprio presidente do STF, Ricardo Lewandowski, negou o pedido da procuradoria geral da república de manter a prisão do soldado Prisco por não mais haver motivo para tal. A manutenção da restrição é política assim como a prisão foi política. Prisco foi condenado antes de ser julgado. Tal situação trata-se de infração do direito constitucional de contraditório e ampla defesa”, analisou a advogada do parlamentar.

Entenda o caso
As restrições foram impostas pelo judiciário com o relaxamento de prisão do soldado Prisco em 3 de junho deste ano, após permanecer 47 dias detido no Presídio Federal de Papuda. O parlamentar foi surpreendido, durante megaoperação da polícia federal, pelo pedido de prisão judicial no dia 18 de abril, quando homens fortemente armados o detiveram na presença dos filhos e esposa.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios
Pular para a barra de ferramentas