Pular para a barra de ferramentas
CidadesCuriosidadesMenu PrincipalPolítica

Maria Quitéria diz que recursos são insuficientes para programas sociais

quitéria
A presidente da UPB, Maria Quitéria | FOTO: Divulgação |

Reeleita com 257 votos contra 69 do adversário Eduardo Machado (PT), a presidente da União dos Municípios da Bahia, prefeita de Cardeal da Silva, Maria Quitéria (PSB), criticou o atual repasse de verbas para as prefeituras e o pacto federativo, ontem, em entrevista à Rádio Metropole. A instituição tem orçamento anual considerado pelos prefeitos pequeno, de R$ 5,4 milhões. Segundo Quitéria, os recursos são insuficientes para a realização de programas sociais em diversos municípios, cuja arrecadação é muito pequena. “Infelizmente não temos recursos para fazer programas. A maior parte dos recursos ficam com o Governo Federal. Temos dificuldades até para pagar o transporte escolar. Fizemos o Congresso Nordestino de Municípios e os líderes de outros estados comungam comigo. Temos um atraso que precisa ser reparado”, afirmou a socialista.

Quitéria, que já ocupou a cadeira de presidente no último biênio na UPB, se reelegeu com a promessa de intensificar o trabalho com os deputados federais e senadores em busca da reforma tributária, de mudanças na Lei de Responsabilidade Fiscal, por aumento nos repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e do ICMS. Conforme a nova presidente, é de extrema importância a derrubada do veto presidencial à distribuição dos royalties do petróleo. Maria Quitéria (PSB) encabeçou o diálogo entre prefeitos baianos e de outros municípios brasileiros para conquistar aumento de 1% no Fundo de Participação dos Municípios (FPM), na Câmara Federal. Para ela, é preciso aumentar este fundo e conquistar mais recursos para a melhoria da qualidade de vida dos municípios baianos.

Saída do PSB
Nos bastidores políticos ventilou-se a ida de Quitéria para outro partido, devido a uma possível indisposição com a presidente do PSB na Bahia, a senadora Lídice da Mata, por não tê-la apoiado na candidatura ao governo baiano. Especulou-se que sua ida seria para o PT, que já estaria de olho na capacidade de articulação da prefeita, bem relacionada com os prefeitos baianos, e tendo conseguido abrir um diálogo dentro da UPB elogiado por políticos de diversos partidos, inclusive pelo prefeito da capital baiana, ACM Neto.

Mesmo sem apoiar os candidatos do seu partido, Quitéria disse que vai permanecer no PSB. “Ainda estou completando o segundo ano do segundo mandato na prefeitura”, disse. A socialista também desconversou, na entrevista, sobre os desentendimentos que teria com seu adversário na disputa pela presidência da UPB, o petista Ricardo Machado, prefeito de Santo Amaro.

Ambos compuseram a base de Rui Costa (PT) nas últimas eleições, contribuindo com a vitória do governador, e ganharam dele a imparcialidade nas eleições pela presidência. Na ocasião, Rui disse que os dois são bastante competentes para assumir o cargo. Apesar das declarações de Eduardo, que disse que a socialista estaria desde agosto do ano passado fazendo campanha e se apresentando como candidata única, Quitéria amenizou: “Ele é um bom amigo. Amigos de vários prefeitos, inclusive do meu vice. É uma boa pessoa”, finalizou. Extraído da Tribuna da Bahia.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios