AssessoriaCidadesCuriosidadesMenu Principal

Chapada: Festival de Cinema no Interior premia ‘A Lenda do Pai Inácio’ como melhor filme

foto2
O filme ‘A Lenda do Pai Inácio’ reconta a história incluindo a busca da identidade e da ancestralidade do negro garimpeiro | FOTO: Divulgação/Facebook |

O município de Lençóis, na Chapada Diamantina, foi representado pelo grupo Grãos de Luz e Griô no Festival de Cinema do Interior, edição realizada em Cachoeira, no Recôncavo Baiano, no último final de semana. Com o filme “A Lenda do Pai Inácio”, o grupo de Lençóis foi premiado na categoria melhor filme. A premiação, que aconteceu no último sábado, 31 de janeiro, ainda distribuiu mais 16 troféus, entre eles o de ator protagonista, para Tiago Gomes, e ator coadjuvante, para Everaldo Soares, Ricardo Marques e Edina Souza. Também foi premiado na categoria ator mirim Wanderson Souza, que teve a formação de elenco da educadora Líllian Pacheco. Destaques ainda para a fotografia, com a premiação de Uilami Dejan, e para os prêmios de roteiro e produção para jovens, educadores e pesquisadores do grupo Grãos de Luz e Griô.

De acordo com publicação dos organizadores em rede social, “o filme ‘A Lenda do Pai Inácio’ reconta a história incluindo a busca da identidade e da ancestralidade do negro garimpeiro, e será utilizado como material didático da Pedagogia Griô”. Ainda segundo os organizadores, cerca de 500 pessoas participaram do lançamento, que também homenageou os participantes do Festival Cinema no Interior – idealizado pelo cineasta Marcos Carvalho, que dirigiu junto com Wagner Miranda o longa-metragem “Na quadrada das águas perdidas”, e realizado pela Mont Serrat Filmes.

fo4
Cerca de 500 pessoas participaram do lançamento, que também homenageou os participantes do Festival Cinema no Interior | FOTO: Reprodução/Facebook |

Sobre o projeto
O interior baiano e seus habitantes ganharam as telas de cinema, protagonizados no Festival Cinema no Interior. O projeto, que chegou pela primeira vez na Bahia, já rodou sete Estados do Nordeste. Na Bahia, os municípios escolhidos para viver essa experiência audiovisual foram Nazaré, Ruy Barbosa, Lençóis, Andaraí e Mucugê. Moradores dessas cidades, entre estudantes, artistas e demais atores sociais, deram vida a cinco curtas metragens, atuando, durante semanas, como pesquisadores, roteiristas, produtores e protagonistas de suas próprias histórias. O projeto Cinema no Interior tem por objetivo pesquisar, registrar e difundir as riquezas culturais e históricas interioranas, tendo a própria população local como executora de todo o processo. As informações são do grupo Grãos de Luz e Griô.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios
Pular para a barra de ferramentas