Casais sem filhos podem aproveitar roteiros turísticos diferenciados; confira dicas

Postado em dez 21 2015 - 12:58pm por Jornal da Chapada
foto5

Aventura na Chapada Diamantina é destaque em site de roteiro turístico | FOTO: Reprodução/Catraca Livre |

Com a chegada dos filhos as pessoas modificam seus hábitos, rotinas, mudando a vida da nova família. Essa transformação, moldada à nova vida que chega, acaba por diminuir prazeres e possibilidades que só os que não tem filhos conseguem ter. Por isso, muitos casais optam por curtir o casamento durante algum tempo antes de decidirem ter filhos. Neste período, uma das coisas que podem ser feitas é viajar.
Nesse sentido, a ideia é fazer viagens que dificilmente serão tão bem aproveitadas com crianças. Não porque elas possam vir a atrapalhar, muito pelo contrário. Quem tem filho sabe o quão prazeroso é viajar com os pequenos.

No entanto, viagens com crianças precisam ter uma programação especial para divertir toda a família, incluindo a criançada em cada minuto do roteiro, o que exclui totalmente as atividades listadas abaixo pelo site Skyscanner (www.skyscanner.com.br). Seja por oferecer algum risco ao público mirim, seja por exigir habilidades diferenciadas e principalmente por não ser algo que costume agradar os pequenos, as nossas sugestões de hoje são dedicadas a todos que pretendem viajar e aproveitar a vida de solteiro ou de casado sem filhos para então se dedicar inteiramente à paternidade e à maternidade com a certeza de ter desfrutado de cada minuto antes disso.

foto1

1 – Mergulhar em um cenote no México
Os cenotes no México são apaixonantes, tanto para mergulhadores profissionais quanto para quem quer simplesmente entrar em contato com paisagens de beleza única. Muitas dessas cavidades naturais criadas após colisões de meteoritos abrigam piscinas de águas cristalinas e profundas, convidando os visitantes a se jogarem, literalmente. Os mais famosos ficam em lugares como Yucatán e Chichén Itzá e devem fazer parte do roteiro de quem não perde a oportunidade de conhecer cenários incrivelmente belos.

foto2

2 – Caminho de Santiago
Os Caminhos de Santiago são diversas rotas que passam por diferentes países e cidades da Europa e que levam o peregrino até a cidade de Santiago da Compostela. Alguns caminhos chegam a ter 1.800 km de extensão, mas é possível encontrar percursos menores, com menos de 300 km. Durante o trajeto, o viajante pode acampar ou dormir em albergues localizados nas aldeias e vilarejos que estão à disposição em paradas estratégicas para repousar e continuar sua missão até o destino final, na Espanha. A experiência exige preparo físico e psicológico, pois, além de lidar com o cansaço, será necessário quebrar barreiras e deixar preocupações materialistas para trás.

foto3

3 – Voo de asa delta no Rio de Janeiro
Nada impede que pessoas com filhos saltem de asa delta, mas será necessário deixar o pequeno em casa, já que a atividade não é recomendada para menores de 16 anos. Do alto da Pedra Bonita, no bairro de São Conrado, no Rio de Janeiro, aventureiros sentem como é voar e garantem que a experiência é a melhor possível. É imperdível, portanto, para quem busca momentos emocionantes.

foto5

4 – Rapel na Chapada Diamantina
Para percorrer todo o Parque Nacional Chapada Diamantina, é preciso ter disposição e muita energia. Durante dias de sol, as altas temperaturas podem castigar o visitante que não deve, em hipótese nenhuma, desanimar. Para fugir do calor e ainda manter o ritmo de aventura, a dica é fazer rapel em uma das cachoeiras encontradas no parque. A atividade pode ser praticada no Poço do Diabo, que tem 20 metros de queda, na Gruta do Leão, com 45 metros, e ainda nas cachoeiras do Buracão e do Mixila.

foto56

5 – Viagem romântica em qualquer lugar
Antes ou depois de ter filhos, todo casal deve se organizar e planejar uma viagem romântica. A lista de possibilidades é infinita, sendo que a escolha do destino vai depender estritamente do perfil dos dois. Ficar hospedado em um resort no paraíso conhecido como Maldivas, passear de gôndola entre os canais de Veneza ou curtir as praias caribenhas são apenas algumas das alternativas. A dica é só escolher o cenário que mais combine com os dois e embarcar em uma viagem comandada pelo romantismo.

foto5

6 – Viagem de volta ao mundo
É o sonho de muitos viajantes, mas para fazer uma viagem de volta ao mundo, será sempre necessário muito planejamento e organização, o que envolve principalmente questões financeiras. Por isso, é tão comum esse tipo de viagem ser feita de forma individual, assim os gastos podem ser menores. Além de orçamento suficiente para a experiência, uma volta ao redor do globo exige coragem, determinação e muita disposição. Isso porque, ao lidar com culturas, costumes e idiomas diferentes, e ainda ter que dormir em hostels ou outros meios de hospedagem mais econômicos, o cansaço é constante. A experiência, portanto, é para poucos e não indicada para crianças.

foto7

7 – Mochilão
Mochilão é uma alternativa às viagens de volta ao mundo. Quem não tem condições de atravessar os sete mares pode, por exemplo, visitar boa parte de um continente ou a região de seu país favorito, só com a mochila nas costas. O roteiro a ser elaborado vai depender do perfil de cada viajante, que vai passar dias longe de casa, percorrendo, muitas vezes de carona ou com meios alternativos de transporte, diversos lugares em uma única viagem.

foto8

8 – Trilhas ao redor do mundo
Outro programa que dificilmente vai agradar crianças. Existem algumas trilhas ao redor do mundo que são realmente desafiadoras e nem é preciso ir muito longe para vivenciar a experiência. No Rio de Janeiro e em outros destinos brasileiros, em meio à natureza, cenários naturais podem ser explorados de diferentes formas, inclusive caminhando, até chegar a lugares ainda mais incríveis. Se a ideia for fazer uma trilha no exterior, as possibilidades só aumentam. A Trilha Inca, no Peru, e a Trilha do Apalache, nos Estados Unidos, são dois exemplos de trilhas que atraem principalmente aventureiros.

foto9

9 – Viajar sozinho (a)
Antes de casar ou de ter filhos, viajar sozinho é um presente que toda pessoa deve se dar. Depois de formar família, nada impede que esta experiência seja vivenciada, sendo ainda muito recomendada, para espairecer e voltar a se encontrar consigo mesmo, mas será necessário entrar em acordo com o seu parceiro e ainda explicar ao pequeno sua ausência, por menor que ela seja. Será muito mais fácil, portanto, fazer esse tipo de viagem, antes de iniciar estas etapas da vida.

foto10

10 – Acampar no meio do nada
Depois de ter filhos, acampar no quintal de casa já será motivo de alegrias para toda a família. Para que o momento seja agradável, porém, você vai precisar entender alguma coisa de acampamento, certo? Além de fazer descobertas, que poderão ser compartilhadas com os pequenos no futuro, acampar no meio do nada, sozinho ou acompanhado, é uma experiência única, capaz de trazer aprendizados e emoções muito úteis para qualquer adulto já amadurecido. Com informações do site Catraca Livre.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.