Chapada: Governo se reúne com Movimentos Sociais para discutir ações no Rio Utinga

Postado em jan 24 2016 - 6:03pm por Jornal da Chapada
foto5

O grupo reivindica a construção de 50 barragens na região, bem como a recuperação da nascente e da mata ciliar do Rio Utinga e seus afluentes| FOTO: Ascom/Sema |

Representantes de Movimentos Sociais e lideranças dos municípios de Utinga, Wagner e Lençóis estiveram reunidos no dia 11 de janeiro, na Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema), para discutir ações visando à revitalização da bacia e sub bacia do Rio Utinga.

O grupo reivindica a construção de 50 barragens de pequeno, médio e grande porte na região, bem como a recuperação da nascente e da mata ciliar do Rio Utinga e seus afluentes; a doação de 200 mil mudas de espécies nativas da região; a implantação de dez viveiros de mudas com espécies nativas com capacidade de 50 mil mudas, cada; a realização de um diagnóstico sócio econômico e ambiental do rio; além da implantação de uma estação meteorológica completa e assistência técnica para uso correto e eficiente da água, para pequenos e médios irrigantes.

Presente na reunião, o representante do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Wilson Santos, afirmou ainda que alguns dos grandes produtores da região estão represando a água do Rio Utinga, evitando que chegue até as comunidades rurais. “Milhares de habitantes do território da cidadania Piemonte Paraguaçu e de toda a Chapada Diamantina utilizam a água do Rio para o consumo doméstico e produção de alimentos”, disse.

O titular da Sema, Eugênio Spengler, destacou que será realizado um levantamento detalhado da situação do rio. “Com a contratação do plano de bacia do Paraguaçu teremos a noção exata das pessoas que estão captando água do rio Utinga e dos seus afluentes”. As informações são da Sema.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.