AssessoriaCidadesCuriosidadesMenu Principal

Famílias do Território de Irecê são beneficiadas com cisternas; confira as cidades contempladas

jacó
Os beneficiários das cisternas foram do município de Lapão, América Dourada, Jussara, São Gabriel, João Dourado, Ipupiara, Mulungu do Morro e Cafarnaum | FOTO: Divulgação |

Com investimento de R$ 12,5 milhões, capitalizado pelo Governo da Bahia, por meio da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), 2.400 famílias do Território de Identidade de Irecê foram beneficiadas com aquisição de cisternas de consumo de água, de produção e estruturas hídricas. Ao total, foram 1.669 tecnologias sociais de acesso à água, sendo 1.074 estruturas hídricas para produção, entre elas, cisterna de produção, barreiro de trincheira familiar e comunitário, limpeza de aguada, tanque de pedra e barragem subterrânea, e 595 cisternas de consumo humano. Os beneficiários das cisternas foram do município de Lapão, América Dourada, Jussara, São Gabriel, João Dourado, Ipupiara, Mulungu do Morro e Cafarnaum.

A cerimônia da entrega de títulos de posse aconteceu na tarde desta quinta-feira (19), no equipamento do Centro de Referência de Assistência Social de Lapão, contando com a participação do secretário de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), Geraldo Reis, as superintendentes de Apoio e Defesa aos Direitos Humanos, Anhamona de Brito, e de Assistência Social, Leisa Souza. “Esse momento pode até ser considerado somente uma formalização de entrega de títulos de cisternas. Mas, para as famílias que se encontram aqui, esse momento simboliza o começo da prosperidade através dessa tecnologia social. Agradeço as entidades executoras das cisternas, pois essa parceria com a secretaria de Justiça Social é fundamental para mantermos nosso objetivo de universalizar o acesso a água no semiárido baiano”, explicou Geraldo Reis.

Para o líder comunitário da região, Mauro Augusto Jacó, é um ganho extraordinário a política pública de construções das cisternas. “Porque, além da garantia ao acesso à água, essa política social ajuda a construir um diálogo entre o governo e as comunidades rurais e tem o potencial de alavancar a cidadania e o empoderamento das famílias”, explicou. Participaram também do evento o prefeito de Lapão, Ricardo Rodrigues, a secretária de Assistência Social, Iara Dourado, o coordenador executivo da organização Barriguda, Gutierrez Barbosa, autoridades locais e representantes das entidades executoras das cisternas: Ação Social Diocesana de Irecê, o Centro de Assessoria do Assuruá, a Cooperativa Agropecuária Mista de Barro Alto e a Cooperativa do Piemonte da Diamantina.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios