Ecoturismo na Chapada Diamantina movimenta municípios da região; confira algumas dicas

Postado em jan 13 2017 - 8:35pm por Jornal da Chapada
foto

A região chapadeira atrai visitantes de todos os estados brasileiros e de diferentes países do mundo | FOTO: Reprodução/Chapada Trekking |

Toda época do ano é momento para vistar a Chapada Diamantina. Dias de folga, férias, finais de semana, e aquela fugidinha são ideais para escapar da agitação rumo a destinos próximos ou distantes de casa. Pensando nisso, o Jornal da Chapada aponta algumas dicas de atrações turísticas das cidades da Chapada Diamantina. Com atrações saborosas para os amantes de natureza, o Parque Nacional da Chapada Diamantina (Parna) é formado por 152 mil hectares de preservação ambiental. É administrado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação Ambiental (ICMBio), que compreende boa parte dos municípios de Lençóis, Palmeiras, Andaraí, Mucugê, Itaetê, Iraquara, Seabra e Ibicoara; é um dos maiores parques de preservação do país fora da região Amazônica.

poço

Quedas do Cachoeirão visto por cima no Vale do Pati | FOTO: Eotur Chapada |

Leia também:
Chapada: Mucugê desponta no turismo ecológico e suas belezas conquistam visitantes

Chapada: Poço Encantado ganha destaque em site de emissora italiana

Chapada: Poço Azul faz jus ao nome e se destaca como uma das grandes atrações turísticas da região

A Chapada Diamantina é um dos principais destinos ecoturísticos do país, tendo, também, grande repercussão no turismo internacional. Parte desse poder de atração da região é devido a sua privilegiada geomorfologia, repleta de cânions, montanhas, cachoeiras, cavernas e as chapadas, propriamente ditas.

foto

O visual do Morro do Pai Inácio impressiona turista e moradores da região | FOTO: Reprodução |

No próprio Parque, por exemplo, ocorrem regiões com 480m de altitude que contrastam com picos de mais de 1700m, além da segunda mais alta queda d’água do país, a Cachoeira da Fumaça, que fica no município de Palmeiras, com trilha pelo Vale do Capão. A recente melhora da infraestrutura turística, a abertura de hotéis de bom padrão e a construção de um aeroporto (Tanquinho de Lençóis) facilitou a atuação de empresas de turismo receptivo.

Hoje, brasileiros e estrangeiros visitam as cavernas, cachoeiras, rios, vales e montanhas. Muitos procuram a região para praticar esportes como escaladas, off-road, rapel, mountain bike, tirolesa, rafting, bungee-jump, cavejump e caiaque, sempre praticados em cartões-postais da Chapada Diamantina, como o Morro do Camelo e a Cachoeira do Buracão. Os sítios que foram quilombos atraem turistas interessados em conhecer pratos típicos e festas populares. Artistas plásticos, esotéricos e pessoas que buscam “contatos imediatos” com extraterrestres também visitam o local.

Leia também:
Turismo: Conheça sete opções de destinos para mochileiros na Bahia
Chapada: Turismo em Rio de Contas une natureza e história em um só lugar
Chapada: Ituaçu tem turismo religioso, cachoeiras e grutas para visitação; confira imagens

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.