Pular para a barra de ferramentas
AssessoriaCidadesCuriosidadesEconomiaMenu PrincipalPolítica

Chapada: Barragem de Baraúnas terá investimento de R$ 92 milhões; governador autoriza construção

foo6
Em Seabra, o governadora Rui Costa assinou a ordem de serviço para a construção da barragem | FOTO: Mateus Pereira/GOVBA |

O início da obra da Barragem de Baraúnas, no valor de R$ 92 milhões, para garantir a segurança hídrica para mais de 65 mil baianos, foi autorizado pelo governador Rui Costa nesta sexta-feira (10), no município de Seabra, na Chapada Diamantina. O governador autorizou também a implantação de uma adutora do sistema de Água de Seabra, em outro investimento de mais de R$ 400 mil, e a reforma e ampliação de 15 sistemas de abastecimento, beneficiando mais de cinco mil famílias.

Acompanhado do secretário estadual de Infraestrutura Hídrica e Saneamento, Cássio Peixoto, Rui Costa destacou que o projeto da Barragem de Baraúnas começou em 2012/2013, quando ele ainda era secretário da Casa Civil. “Eu pedi que a presidente Dilma incluísse esta obra no Programa de Aceleração do crescimento (PAC), e ela garantiu a realização da obra. De lá para cá, nós tivemos todo o trâmite até a licitação. O mais importante é que hoje a gente está vindo aqui para assinar essa ordem de serviço, que vai beneficiar também Boninal, Piatã e todos os municípios da região ganham com isso. O prazo de conclusão é de aproximadamente 18 meses”.

Leia também
Chapada: Nível baixo do Rio Paraguaçu preocupa moradores de Barra da Estiva
Chapada: Fogo em Lençóis começou a ser controlado nesta sexta, diz brigadista

foto6
Viaturas também foram entregues a municípios da região | FOTO: Mateus Pereira |

Ainda em Seabra, o governador visitou as obras do Hospital Regional da Chapada Diamantina, entregou oito viaturas das polícias Civil e Militar para municípios da região e título de terra da Comunidade Quilombola de Capão das Gamelas. Rui também autorizou dois convênios com associações de produtores rurais da região, por meio do Programa Bahia Produtiva.

O titular da Sihs, Cássio Peixoto, explica que “em razão do forte período de estiagem que tem afetado a região do semiárido, houve uma redução do nível dos poços bem como da vazão de contribuição do Rio da Prata o que resultou numa redução de cerca de 30% da vazão nominal do sistema implicando na necessidade de operação com ciclos de manobras e implementação de políticas de racionamento e essa realidade vai mudar com a instalação do Poço Campestre e a implantação da Adutora de Água Bruta (4.416 metros), acrescentando 30 m³/h na vazão do sistema”.

Vídeo de Rui Costa em Seabra

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios