Everaldo Anunciação e Fernanda Silva podem se unir contra Waldenor Pereira pela estadual

Postado em maio 3 2017 - 10:35am por Jornal da Chapada
everaldo

O atual presidente do PT na Bahia, Everaldo Anunciação | FOTO: Reprodução |

O presidente do Partido os Trabalhadores (PT) na Bahia, Everaldo Anunciação, da corrente CNB (Construindo um Novo Brasil), pode se unir à candidata Fernanda Silva, ex-prefeita de Uruçuca, da chapa Optei. O outro postulante é o deputado federal Waldenor Pereira, da chapa Muda PT. Ele saiu vitorioso em número de delegados eleitos no PED (processo de eleição direta) municipal que aconteceu em toda a Bahia no dia 9 de abril último, quando foram eleitos os presidentes municipais da legenda. Os 310 delegados habilitados escolherão a nova diretoria do PT baiano no congresso estadual do partido, que acontece da próxima sexta-feira (5) a domingo (7) na Faculdade de Arquitetura da Universidade Federal da Bahia (UFBA).

“Já tivemos até uma conversa com o governador Rui Costa neste sentido, e ficou acertado que vamos fazer um debate amplo no decorrer desta semana. Vamos fazer uma reflexão. Existe um entendimento entre a nossa chapa e a de Valmir Assunção [deputado federal e líder do movimento Optei], de nós fazermos a maioria da direção do PT na Bahia e também a presidência. Então, em tese, há uma predefinição, porque a chapa Muda PT teve 41% dos delegados nas eleições municipais. A candidata da Optei, Fernanda Silva, teve 27%, e nós (CNB) tivemos 29%. Juntos, nós somamos em torno de 56%. Vamos discutir uma aliança entre nós (CNB e Optei) para chegarmos a essa maioria de 56%. O nome a gente disputa conjuntamente, nossa turma com a turma de Valmir. Pode ser Fernanda ou eu”, disse Everaldo Anunciação à Tribuna.

O presidente do PT baiano também comentou o resultado da disputa pelo comando da sigla em Salvador, na qual saiu eleito, em segundo turno, o ex-vereador Gilmar Santiago, no domingo (30). Ele derrotou a candidata Danielle Ferreira. Embora contido, Everaldo deixou claro que o resultado não foi o esperado. “Vejo em Gilmar as características e a capacidade necessárias para dirigir o PT em Salvador. Mas nós, da CNB, estávamos apoiando a candidata Danielle Ferreira. Pela perspectiva de renovação, mas, sobretudo, por uma concepção de estratégia de uma nova política para a capital.

Nós da CNB avaliamos que o pessoal do Muda PT está com uma concepção equivocada para a política local. Fizemos uma chapa junto com a Optei em Salvador. Nós temos seis membros na executiva. Queremos um olhar mais aberto para a política do PT na capital, para ter a capacidade de ganhar a militância, de fazer uma reestruturação nas zonais e estabelecer uma relação mais intensa com os partidos da base aliada (do governador Rui Costa)”. As informações foram extraídas na íntegra do jornal Tribuna da Bahia.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.