Chapada: Feira Literária em Andaraí reverencia os 100 anos de Herberto Sales com mesa de debate

Postado em set 21 2017 - 7:29pm por Jornal da Chapada
capa

A mesa temática contou com as pesquisadoras da literatura de Herberto Sales, Adriana Boudux, Joabson Figueiredo, Daniela Silva e Ângela Vilma | FOTO: Montagem do JC/Divulgação |

A data de 21 de setembro se comemora os 100 anos do escritor e jornalista, Herberto Sales, natural de Andaraí, na Chapada Diamantina. E a Feira Literária que acontece na cidade chapadeira (Flian) é o cume das comemorações do centenário do baiano. Em comemoração ao seu centenário, aconteceu na tarde desta quinta-feira (21), a mesa temática ‘A paisagem cultural na obra de Herberto Sales – Leituras Herbetianas’, com a presença dos pesquisadores da literatura de Herberto, Adriana Boudux, Joabson Figueiredo, Daniela Silva e Ângela Vilma, que falaram sobre as características presentes nos livros de escritor, principalmente sobre o que a literatura identifica como importante dentro da composição linguística, estética e regional de suas obras.

Junto com a mesa temática temos também o livro ‘Herberto Sales: a saga de um bamburrar literário’, lançado na última quarta-feira (20). A obra traz artigos de pesquisadores e conhecedores da literatura de Herberto e veio para imortalizar a importância da literatura do escritor baiano, que é descrito como muito conhecido no meio acadêmico, porém ainda pouco divulgado dentro do seu próprio estado. No espaço da mesa contamos com a presença de Heloisa Sales, Fernanda e Heitor.

Um dos participantes do livro, Joabson Figueiredo (Prof. Ms /Uefs), falou sobre um pouco sobre o trabalho dentro da obra. “Nós nos debruçamos para fazer uma análise sobre as interpretações sociais do livro ‘Cascalho’, como aparece a figura da prostituta, do garimpeiro, como é que o autor trabalha com o coronel, como é que o autor trabalha esses arquétipos da sociedade da região de Andaraí da década de 30, basicamente. E como isso, de certa medida, aparece e é construído nesse romance, e principalmente como a sociedade a partir da análise crítica constrói a narrativa obra do Herberto”.

Já Ângela Vilma (Prof.a Dr.a/UFRB), poetisa natural de Andaraí, trouxe sua relação subjetiva com o escritor, com quem se correspondeu por 10 anos, para a construção do livro. “Eu contei sobre minha relação com ele, com os livros dele, e também sobre a relação entre o real e o fictício presente nos livros dele”. Adriana Boudux trouxe um pouco da sua emoção com o convite para constar na obra. “Me senti honrada porque pude perceber a importância que tem esse escritor. Para mim como pesquisadora, é importante perceber tanto quanto o livro quanto a festa vai contribuir para que as pessoas possam conhecer a obra de Herberto, fazendo jus”.

Sobre o escritor
Herberto Sales foi um jornalista, contista, romancista e memorialista, e que entrou na literatura no ano de 1944, com seu primeiro romance intitulado ‘Cascalho’, que já naquela época lhe deu projeção literária no país. Sua obra retrata, em todos os aspectos, a vida nas lavras diamantíferas de Andaraí. É membro da Academia Brasileira de Letras eleito em 1971 na cadeira número 3, sucedendo a Aníbal Freire da Fonseca. Tendo mais de 20 obras publicadas é considerado um escritor que não se despreocupou com a sua identidade. Faleceu no Rio de Janeiro, em 13 de agosto de 1999. Com informações de assessoria.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

1 Comentário Sinta-se livre para participar desta conversa.

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.