Atividade física regular contribui para a redução da depressão, ansiedade e do estresse

fisica

Mais de 400 milhões de pessoas no mundo sofrem com transtornos mentais | FOTO: Divulgação |

O Dia Mundial da Saúde Mental é celebrado nesta terça-feira (10) e visa chamar atenção para este problema de saúde pública que atinge mais de 400 milhões de pessoas no mundo, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS). No Brasil, estima-se que cerca de 23 milhões de pessoas passem por tais problemas, sendo que aproximadamente 5 milhões em níveis de moderado a grave. De acordo com pesquisadores a prática regular de atividade física traz diversos benefícios às pessoas portadoras de transtornos mentais, contribuindo positivamente para a redução da depressão, estresse, ansiedade, síndrome do pânico, transtornos alimentares e demais problemas de saúde mental.

Isso ocorre porque a prática de exercícios está associada à regulação das substâncias relacionadas ao sistema nervoso, a exemplo da serotonina. Conhecida como o hormônio do bem estar, a substância é um neurotransmissor que atua na melhora do fluxo de sangue para o cérebro, elevando a autoestima e a capacidade de lidar com problemas, influenciando também no humor, explica o educador físico Jaddy Santtos, coordenador da Hammer Fitness Club, unidade Stella Maris 1.

Segundo ele, a escolha da modalidade a ser praticada varia de acordo com as aptidões e estilo de vida de cada pessoa. “Na hora de escolher o tipo de exercício a ser praticado a pessoa deve optar por aquele que lhe traga prazer e respeite os limites do seu corpo. Isso fará com que esteja sempre motivada a se exercitar”, diz.

Para professor, psicólogo e psicoterapeuta, Luiz Hosannah, a atividade física é, também, uma grande parceira na promoção da qualidade de vida e do bem estar biopsicossocial do indivíduo. Isso porque, além benefícios já citados pelo educador físico Jaddy Santtos, a atividade física é também uma oportunidade do indivíduo encontrar um foco, um objetivo na vida, motivação e estimulo à socialização. “Quando as pessoas se exercitam elas automaticamente passam a conviver com grupos de pessoas, seja eles de corrida, da zumba, do boxe, da bike, entre outros”.

Os principais transtornos psicológicos da contemporaneidade estão associados à ansiedade e a depressão, é o que afirma Hosannah. Ele lembra que estas duas enfermidades são consideradas pela OMS como o mal do século. Para o especialista os ataques de pânico, angustia, tristeza, são os sintomas principais de uma sociedade que cobra cada vez mais que as pessoas tenham controle de tudo, obrigando-as a aparentar que está sempre bem, exigindo que sejam capazes de controlar tudo e mostrar para todo mundo que se é bem sucedido e feliz”. As informações são de assessoria.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.