Chapada: Presidente de brigada voluntária clama por ajuda para manter combates a incêndios

fogo

Conforme Edvaldo Miranda, sua equipe não tem Equipamentos de Proteção Individual para o trabalho em campo | FOTO: Arquivo/Prevfogo/Ibama-BA |

O presidente do grupo de brigadistas ‘Guerreiros de Barra da Estiva’, do município localizado na Chapada Diamantina, Edvaldo Miranda Alves, pediu o apoio do Jornal da Chapada para divulgação do estado em que se encontra a organização voluntária de combate a incêndios florestais tão comuns na região. Segundo o brigadista voluntário, sua equipe não tem Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s) para o trabalho em campo.

Conforme o relato de Edvaldo, eles têm apenas as bombas costais, mas faltam botas especiais, máscaras, macacões, abafadores, dentre outros materiais imprescindíveis. “A gente deixou de ajudar no incêndio em Ibicoara (ocorrido na noite do último domingo [8] – veja aqui) porque a gente não tinha equipamento”, lamentou Alves ao lembrar que o local fica a cerca de 30 quilômetros de Barra da Estiva.

“A gente trabalha de voluntário e não tem nem apoio para isso”, afirmou. Ele disse que desde 2013 não recebe materiais da Defesa Civil. “Vamos procurar a Secretaria de Meio Ambiente do Estado [Sema] com um ofício para tentar conseguir apoio deles”, disse Edvaldo. Até lá esses brigadistas voluntários terão de ficar com os braços cruzados ao verem os incêndios consumirem a flora e fauna da Chapada Diamantina.

Jornal da Chapada

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.