CidadesCuriosidadesEconomiaMenu Principal

Chapada: Prefeitura de Itaberaba paralisa atividades nesta quinta por falta de recursos

jornal
O prefeito de Itaberaba adere ao movimento da UPB, juntamente com outros colegas da região, e convoca o povo para participar do ato nesta quinta na sede da prefeitura | FOTO: Jornal da Chapada |

Aderindo ao movimento da União dos Prefeitos da Bahia (UPB), referente à contenção e corte de gastos por conta da baixa arrecadação e da diminuição do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), o prefeito de Itaberaba, na Chapada Diamantina, Ricardo Mascarenhas (PSB) definiu que a administração municipal paralisará as atividades nesta quinta-feira (26). Segundo o gestor, Itaberaba chegou ao limite e colocou a culpa dessa situação nas sucessivas quedas do FPM, maior receita do município “destruída” pelo governo federal.

No fim de setembro, o presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB) e prefeito de Bom Jesus da Lapa, Eures Ribeiro (PSD), já indicava aos seus colegas gestores que fizessem o necessário para controlar suas contas. E os prefeitos foram forçados a realizarem demissões em massa de comissionados, terceirizados e prestadores de serviços no último trimestre, por exemplo.

Mascarenhas disse em entrevista ao Jornal da Chapada que nesses meses de seu mandato enfrentou a crise como pôde, para isso ele adotou medidas de contingenciamento de despesas, como redução de vantagens, de salários, de subsídios dele, dos secretários e da vice-prefeita, redução de custos de manutenção do município com combustível, contratos e despesas em geral. E diante da dificuldade, mesmo com tais medidas, Ricardo resolveu fechar as portas.

O presidente da UPB aconselhou também aos gestores a procurarem os parlamentares do estado, informar a população, promover coletivas de imprensa, enviar ações do município para a Confederação Nacional dos Municípios (CNM). “Mesmo com a queda da receita, ao longo do tempo desse nosso primeiro mandato, mantivemos os serviços da prefeitura até hoje e salários em dia. Fizemos uma reserva financeira e agora, no fim do ano, a fonte secou. O município precisa de uma injeção de capital para manter suas despesas”, disse Ricardo que está convidando a população a participar do movimento na quinta na sede da prefeitura.

Vale informar, que Itaberaba não está sozinha nessa decisão na Chapada Diamantina. Notícias chegam dando conta que Nova Redenção, Lençóis, Itaetê, Utinga e outras prefeituras também irão aderir à paralisação na quinta (26).

Jornal da Chapada

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios