CidadesCulturaCuriosidadesMenu Principal

Chapada: Semana de Fotografia e Cultura Visual da Uneb revela talentos e surpreende Jacobina

foto
A exposição ‘Sertão Noturno’ no município de Jacobina | FOTO: Divulgação/Nathalia Souza |

Com um misto de técnica e sensibilidade, a primeira Semana de Fotografia e Cultura Visual do DCH – Campus IV da Universidade do Estado da Bahia (Uneb), em Jacobina, na Chapada Norte, reúne, desde a última quarta (22) até a próxima sexta (1° de dezembro), profissionais e admiradores em torno do debate sobre esta prática singular. Coordenado pelo Grupo de Pesquisa em Cultura Visual, Educação e Linguagens (Cult-vi), com apoio do Núcleo de Pesquisa e Extensão (Nupe) e direção geral da instituição, o evento revelou talentos e vem surpreendendo o público diante da inovação e criatividade dos registros fotográficos.

O destaque é a exposição ‘Sertão Noturno’, que integra o projeto ‘Cores do Sertão’, do referido grupo de pesquisa. Realizada a partir do trabalho do prof. dr. Sergio Luiz Silva (Unirio), em parceria com três fotógrafos de Jacobina – Aléx Félix (Cueca), Ronaldo Nascimento e Carlos Guedes, e a servidora da Uneb Laila Sampaio. A iniciativa tem por objetivo apresentar as belezas do Sertão que, em geral, não são retratadas nos meios de comunicação tradicionais.

Nas palavras do prof. dr. Antenor Rita Gomes, líder do Cult-vi, bem como do servidor da Uneb e fotógrafo Ronaldo, a imagem do Sertão ultrapassa a ideia do chão rachado, da seca, do êxodo e da miséria. “Temos diversas cores, riquezas e culturas para serem compartilhadas”, disse Antenor. “As luzes da cidade não nos deixam apreciar o céu como faziam nossos pais e avós quando moravam na roça. Com este projeto, tentamos mostrar paisagens que passam despercebidas no dia a dia, mas que estão ali, presentes”, acrescentou Ronaldo.

Na sua fala, o prof. Sergio pontuou o espanto de pesquisadores do eixo Sul-Sudeste ao verem algumas fotografias do ‘Sertão Noturno’, justamente porque ainda persiste o estereótipo do cinza. Todos os envolvidos evidenciaram a importância do trabalho colaborativo no desenvolvimento do projeto. “Por vezes, deixávamos de fazer nossas fotos para ajudar o colega, segurando o tripé, uma lanterna. De alguma maneira, todos os cliques são autoria do grupo, fruto dessa colaboração, do aprender com o outro”, comentou Sergio, que também esclareceu os bastidores do processo devido a comentários nas redes sociais. “Muitos pensam que usamos programas de edição, mas cada registro foi uma experiência de tentativa e erro, não editamos nenhum posteriormente”.

Ao falar sobre a tríade da fotografia, abertura, velocidade e ISO, Carlos Guedes descreveu os desafios da técnica e manifestou sua preferência por fotografar o céu, ressaltando, ainda, o sentimento de amizade construído ao longo das saídas fotográficas. Autoridades municipais, como os diretores de cultura e turismo, Karla Geane Leite e Ronildo Andrade, respectivamente, prestigiaram a abertura oficial da exposição. As atividades culturais do evento ficaram a cargo da Orquestra Toca Menino e do músico Pascoal.

A Semana ainda contou com minicurso de composição, que ocorreu na quinta-feira (23), e exposição das 30 melhores fotos inscritas no 4º Prêmio Cult-vi de Fotografia. A programação contou com mesa-redonda sobre fotografia em Jacobina, seguida da premiação do concurso e projeção dos cliques “Sertão Noturno” na Igreja da Missão. A exposição ficará aberta para visitação até a próxima sexta-feira (1° de dezembro). Em breve, o projeto circulará pelos diferentes campi da Uneb, percorrendo outras cidades do estado. A equipe já se prepara para uma segunda edição, com o tema ‘Cachoeiras’. As informações são de assessoria.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios