Chapada: Câmara de Vereadores de Morro do Chapéu aprova novo Código Tributário

capa

As mudanças no projeto original foram encaminhadas por meio de emendas de bancada, conforme informações | FOTO: Divulgação/Ascom |

Câmara de Vereadores do município de Morro do Chapéu, na Chapada Diamantina, aprovou um projeto de lei que institui o novo Código Tributário em sessão realizada nesta quarta-feira (6). O Código Tributário é a lei que rege toda a política tributária do município, ou seja, define as regras para cobrança de todas as taxas e impostos municipais. O Código passou por uma revisão completa, feita com a participação de várias entidades da sociedade civil a partir da realização de audiências públicas, resultando em uma lei mais moderna, promovendo a justiça fiscal, equalizando distorções e trazendo mais benefícios para toda a população.

Dentre as emendas ao projeto original, destaca-se a isenção da contribuição para o Custeio da Iluminação Pública (COSIP) para produtores rurais do município. De acordo com informações da assessoria de imprensa da Casa, a modernização da legislação permite melhorias nos procedimentos legais e mais eficiência na fiscalização e equidade nas taxas e impostos. Em texto enviado para a imprensa, a assessoria destaca em resumo mudanças como o não aumento do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU); a isenção da COSIP para imóveis rurais do município.

Também fica definido que as Taxas de Licença de Localização (TLL) e a Taxa de Fiscalização de Funcionamento (TFF) serão calculadas de acordo com o perfil e as características da empresa. Ou seja, o pequeno pagará menos e o grande pagará mais, colocando em prática o princípio da isonomia e da justiça fiscal. Ainda conforme informações, Morro do Chapéu contará com apenas uma lei tributária, facilitando o acesso de todos às normas de tributação; e houve melhorias na redação da lei, o que minimiza dúvidas quanto aos procedimentos.

As mudanças no projeto original foram encaminhadas por meio de emendas de bancada (autoria coletiva dos vereadores) que foram incorporadas à peça a fim de tornar o Código Tributário mais razoável para o munícipe. “Depois de um debate aprofundado da legislação, com a realização de Audiências Públicas, e a participação de todos, chegamos a essa nova Lei, com a isenção da COSIP para os imóveis rurais, o que, sem dúvida, é uma vitória para o homem do campo”, avaliou a vice-presidente da Casa, vereadora Professora Sheila (PT). “Na análise corrigimos taxas e tributos e este novo Código Tributário Municipal vai levar mais justiça fiscal aos morrenses”, disse o presidente da Comissão de Finanças, Orçamento e Contas, vereador Adriano Pela Frango (PV).

A 1ª Secretária, vereadora Isabela Rocha (PV), falou sobre a discussão do projeto fruto de um consenso que busca beneficiar a comunidade morrense. “Foram quase 60 dias de debate na Casa para gerar um resultado bom para todo mundo”. O vereador Augusto Bley (PR) relatou que a preocupação dos vereadores é ajudar a população. “Olhamos para o pequeno agricultor, para o pequeno comerciante na elaboração desse Projeto, pois sabemos das dificuldades que nosso povo enfrenta”.

Além da regulamentação da cobrança de taxas e tributos, a aprovação do novo Código Tributário Municipal é requisito para o município receber recursos referente ao ISS (Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza), após alteração na Lei Federal. O ISS a que se refere a Lei Federal incide sobre os serviços de cartões, leasing e planos de saúde e somente os municípios com lei aprovada e sancionada irão receber o incremento no tributo, a partir de 2018. As informações são de assessoria.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.