Chapada: Governo baiano inicia ações de georreferenciamento via CDA em Nova Redenção

Postado em fev 19 2018 - 10:22pm por Jornal da Chapada
capa

Serão realizadas as medições de 80 propriedades rurais do município chapadeiro | FOTO: Marina Sena e Divulgação/Consórcio Chapada Forte |

Dando continuidade às ações de georreferenciamento no Território de Identidade da Chapada Diamantina, está sendo iniciado, nesta segunda-feira (19), a medição de 80 propriedades rurais do município de Nova Redenção. Ao todo, mais de 600 famílias distribuídas nos municípios de Andaraí, Marcionílio Souza e Boninal já tiveram suas áreas georreferenciadas. O georreferenciamento, ou seja, a medição da terra, é a etapa fundamental para a lisura do processo da regularização fundiária, que resultará na emissão do título de terra.

A iniciativa é executada pela Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), por meio da Coordenação de Desenvolvimento Agrário (CDA), no âmbito do Projeto Bahia Mais Forte, Terra Legal, em parceria com o Consórcio Público de Desenvolvimento Sustentável Chapada Forte.

Luiz Evangelista Nascimento, 83 anos, agricultor familiar da Comunidade de Umburanas, no município de Marcionílio Souza, que já teve sua propriedade medida, comemora a importância do título da terra para sua família. “Eu só tenho um recibo da posse da terra, agora eu vou poder comprovar que esta propriedade é nossa. Vai trazer muita tranquilidade para todos nós.”

Para Luiz Murilo Rocha Câmara, coordenador-geral do projeto de Regularização Fundiária do Consórcio, “esse projeto é de fundamental importância para o agricultor familiar porque ele passa a ter um documento que assegure a posse efetiva da terra onde mora, produz e, na maioria das vezes, nasceu. A parceria do Governo do Estado, por meio da CDA, com o Consórcio está transformando o sonho destas famílias em realidade”. As informações são da CDA.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.