#Salvador: Postos recebem gasolina e fila gigante se forma; não há etanol, nem diesel na capital

Postado em maio 27 2018 - 12:09pm por Jornal da Chapada

Polícia escolta caminhões com combustível na região da rodoviária, em Salvador | FOTO: Ramon Ferraz/TV Bahia |

Ao menos cinco postos de Salvador receberam gasolina e amanheceram com uma fila gigante neste domingo (27). A capital baiana passa por escassez de combustíveis por conta da mobilização nacional dos caminhoneiros que chegou ao 7º dia neste domingo. Apesar da chegada da gasolina, os postos não têm etanol, nem diesel. Os donos dos estabelecimentos não tem previsão de quanto a gasolina pode durar, porque isso depende da demanda. Eles também não têm detalhes de quando receberão a próxima carga.

A Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), informou que caminhões com combustível estão sendo escoltados pelo Batalhão de Choque, mediante a negociação com movimento de caminhoneiros e Petrobras. Ressaltou ainda que nenhum valor está sendo cobrado pelo serviço cobrado para reabastecer viaturas, nem parte da população. No Posto dos Namorados, no bairro da Pituba, por volta das 7h, a fila já estava enorme. Um posto no Ogunjá também teve aglomeração de motoristas.

O Posto Mataripe, que fica próximo à rodoviária, sentido Avenida Bonocô, em outro estabelecimento, também na região da rodoviária também receberam gasolina. Além desses locais, o Posto do Cidade Jardim, também recebeu gasolina e o cenário por lá também é de fila enorme. No Posto dos Namorados, a gasolina no posto era vendida por R$ 4,70 antes da greve e neste domingo está custando R$ 4,98. Em um dos postos da região da rodoviária, a gasolina custa R$ 4,57.

Por conta da grande procura pelo combustível, a fila no Posto dos Namorados localizado no bairro da Pituba está tão grande que ocupa uma faixa da Avenida ACM. Apesar da fila enorme, as pessoas se aglomeram no local na esperança de abastecer. “Eu estava passando por aqui, vi a fila, perguntei [se tinha gasolina] e me disseram que estavam colocando gasolina. Vou esperar porque eu estou preocupada de ficar sem gasolina”, disse funcionária pública Luzia Freitas. As informações são do G1.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.